A Intel diz que ela e seus parceiros têm “progressos significativos” lançando patches de segurança e atualizações de firmware para proteger contra os dois principais erros de CPU. As falhas foram divulgadas pela equipe do Project Zero do Google esta semana, e a indústria está lutando para emitir as correções e para as máquinas de todos os clientes. Apelidado de “Meltdown” e “Spectre”, as falhas afetam quase todos os dispositivos existentes nos últimos 20 anos e podem permitir que atacantes usem um código JavaScript em execução em um navegador para acessar a memória no processo do invasor. Esse conteúdo de memória pode conter traços chaves, senhas e outras informações valiosas.

A Intel diz que desenvolveu e está emitindo atualizações para todos os tipos de máquinas com processador Intel que “manterá os sistemas imunes de ambas as façanhas (referidas como ‘Meltdown’ e ‘Spectre’).” A Intel já emitiu atualizações para a maioria dos seus processadores introduzido dentro dos últimos cinco anos,” disse um porta-voz da Intel.

 “Até o final da próxima semana, a Intel espera ter emitido atualizações para mais de 90 por cento dos produtos de processador introduzidos dentro dos últimos cinco anos.”

Esse comunicado da Intel é uma reviravolta interessante nesta saga. O The New York Times informou ontem que corrigir o Spectre será muito mais complicado, já que eles exigem uma reformulação das mudanças do processador e hardware, e que poderíamos viver com a ameaça de um ataque do Spectre pelos próximos 10 anos pelo menos. Segundo a Intel, parece sugerir que isso não é o caso para seus próprios processadores e correções de segurança.

A Microsoft lançou ontem mesmo patches de segurança do Windows 10, juntamente com as atualizações de software para o Firefox e uma atualização chegará para o Google Chrome ainda este mês. A Apple ainda não comentou publicamente sobre os bugs, mas,  relatórios do AppleInsider afirmam que a Apple já está implantando uma correção parcial para o bug de segurança no macOS 10.13.2. Mais mudanças deverão vir com 10.13.3 em breve.

Enquanto a indústria continua com os dois problemas nas mãos, Meltdown e Spectre, tem havido muita discussão sobre uma possível lentidão em PCs, o que seria o menor dos males. “A Intel continua a acreditar que o impacto de desempenho dessas atualizações é altamente dependente da carga de trabalho e, para o usuário médio de computador, não deve ser significativo e irá ser atenuado com o tempo,” diz a Intel.

CPUs mais modernas não parecem apresentar qualquer lentidão no desempenho do lado do Windows, mas, existem relatos sobre lentidão em PCs baseados em Linux e máquinas virtuais usadas para cloud computing. Depois da resposta da Intel ontem, alguns Administradores Linux estão relatando impactos no desempenho.

Ainda é cedo para afirmar que as correções funcionam de verdade, mas, se 90% dos processadores da Intel serão corrigidos até o final da próxima semana, poderemos ter uma ideia melhor sobre as questões legítimas que poderiam decorrer dessas alterações do kernel. Até então, a Intel diz que “continuará a trabalhar com seus parceiros e outros para resolver estas questões.”

As ações da Intel caíram 5% e da AMD subiram 5% neste período. Será mesmo que a Intel conseguiu resolver tão rápido dois problemas gigantescos, como o Meltdown e o Spectre, em poucos dias? Vamos aguardar as novidades deste caso.

Fique ligado!

 

Fonte: The Verge