Uma nova proposta que vem dos técnicos da Microsoft Research pretende estender o serviço Wi-Fi para todo o mundo usando a tecnologia aeronáutica existente. A proposta é muito ambiciosa e prevê a oportunidade de utilizar os planos comerciais existentes, explorando as rotas que eles traçaram para fornecer cobertura de Internet para todo o mundo a custos muito mais baixos.

O novo “Wi-Fly”

No campo, já existem soluções para levar conectividade a todos os lugares: o Facebook com o projeto Loon, que envolve o uso de balões, e o projeto Eagledo Google, que exploraria aeronaves movidas a energia solar.
A proposta da Microsoft Research visa usar , em vez dissoo espectro de Wi-Fi já em uso em aviões comerciais, para comunicações de rádio e seus roteadores para conexão on-board não licenciada. Ao rotear diariamente as rotas, a mesma aeronave pode oferecer acesso à internet para pelo menos até 80% da população da África, fornecendo-a por um baixo custo e sem investimento em outras tecnologias, explorando a que já existe na aeronave.

Uma outra proposta da equipe de pesquisa da Microsoft é explorar o poderoso sinal de link de rádio ADS-B da aeronave do céu para a terra , o que permite que as torres de controle se associem com a aeronave individual de maneira rápida. O teste feito pela Microsoft têm produzido bons resultados, mesmo se a conexão no momento não for boa, mas intermitente, e poderia ser utilizado para comunicações que toleram uma latência de sinal, como o envio de e-mail ou mensagens instantâneas. Esse problema poderia ser resolvido expandindo a rede de conexões com o aumento de aeronaves em vôo e direcionando voos leves para áreas de baixa cobertura.


Estima-se que quase 4 milhões de pessoas não tenham acesso à internet no mundo. Esta solução seria de baixo custo, prática, confiável e alcançável com a tecnologia existente. Você pode encontrar mais detalhes sobre o projeto do Microsoft Research nesta página .

O que você acha do Wi-Fly? Deixe sua opinião abaixo!

Fonte: WindowsBlogItalia