A Amazon realizou mais um avanço no que se trata de entregas feitas por drones por meio da Prime Air. A companhia agora tem a autorização da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) para iniciar os testes de entregas comerciais sem tripulantes. Embora tenha a aprovação, ainda não há data prevista de quando o sistema começará a funcionar.

Entregas com drones: iFood deve iniciar testes em breve no seu delivery

O Prime Air é uma ideia consideravelmente antiga – sua divulgação foi realizada em 2013, com o objetivo se fazer as entregas mais breves (de forma mais precisa, garantindo entregas em até 30 minutos). Além disso, como quase tudo que é novo no meio tecnológico, tiveram diversos obstáculos para colocá-lo em funcionamento.

A inquietação com segurança sempre foram pontos centrais nas conversas a respeito disso. Pois, para fazer as entregas de maneira efetiva, esses drones iram ter que ir além da zona de visão de quem está os está operando. O que há mais complicações em áreas com alta densidade populacionais e centros urbanos com diversos prédios e obstáculos.

Além disso, a nova autorização da FAA significa que as coisas podem ser mais rápidas para a Amazon.

Em um anúncio à Bloomberg, o vice-presidente do Prime Air, David Carbon, disse que “esta certificação é um passo importante e indica a confiança da FAA nos procedimentos operacionais e de segurança da Amazon para um serviço autônomo de entrega de drones”. Ainda conforme o empresário, a esperança é fazer esse tipo de serviço em todo o planeta.

Amazon é autorizada a fazer entrega por drones

Ano passado, a Amazon expôs um drone que tem o poder de viajar 24 quilômetros transportando pacotes com por volta de 2kg. Além disso, ele tem base em sensores visuais, de temperatura e ultrassônico, além de aprendizado de máquina, para fazer um voo com segurança, com tecnologia capaz de antecipar e evitar acidentes.

Ainda não há informações sobre quando os testes iniciarão, de fato. Os protocolos serão adaptados de diretrizes que companhias aéreas devem seguir ao ofertar serviços de série comercial. Isso sem contar aquilo que tem relação a tribulação a bordo e passageiros, obviamente. Além disso, a FAA diz que está criando regras mais adequadas para esse tipo de serviço, e deve exibi-las até o final de 2020.

O que você achou da entrega por drones da Amazon? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar no botão “Canal do Telegram” no topo direito da página.