Os serviços de streaming de música tiveram sucesso apenas limitado em eliminar canções racistas de seus catálogos. A BBC descobriu por meio de uma investigação que Spotify, Apple Music, Deezer e YouTube Music estavam oferecendo faixas racistas e homofóbicas (via AppleInsider). A maioria removeu ou escondeu a música até o momento em que este artigo foi escrito (Deezer ainda estava investigando), mas algumas das ofensas foram particularmente flagrantes.

Mais de 30 artistas e bandas foram ligados a grupos de ódio, disse a BBC. Também havia playlists públicas do Spotify sob um gênero ligado ao nazismo. Alguns álbuns e músicas tiveram os títulos alterados (possivelmente para evitar a detecção), mas nem todos eles.

Além disso, as empresas foram rápidas em afirmar que suas políticas proíbem material preconceituoso. O Spotify disse que bloqueia a música que “expressa e principalmente” desperta ódio e violência. A Apple disse que tinha “diretrizes editoriais rígidas” proibindo esse conteúdo. Enquanto isso, o YouTube disse que não há espaço para ódio em seu serviço.

Nenhum dos provedores disse como a música odiosa atingiu suas plataformas, apesar dessas políticas, no entanto. Embora o Spotify tenha afirmado que está refinando “continuamente” seu processo de monitoramento de conteúdo, as descobertas vêm três anos depois que vários serviços retiraram música de ódio após marchas racistas e violência em Charlottesville, Virginia. Claramente, qualquer filtragem automatizada ainda é limitada.

Isso é problemático para alimentar o ódio, é claro, mas também há o perigo de que pessoas suscetíveis sejam atraídas para a cultura racista ou homofóbica. Algoritmos de streaming (eles próprios sob escrutínio) podem sugerir inadvertidamente as músicas para pessoas que não as procuram explicitamente. Por fim, esses serviços podem não ser isentos de ódio até que haja um esforço de monitoramento mais coordenado que não dependa de investigações externas.

Fonte: Engadget

O que você acha sobre as políticas contra música racista?

Huawei quer acabar com o Microsoft Office e o Google Docs para sempre

Apple Music, Spotify e outros serviços retiram música racista após investigação. O que você achou disso? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar no botão “Canal do Telegram” no topo direito da página.