Banco Original usa tecnologia de reconhecimento facial para o Pix. A instituição divulgou esta semana que usará sua ferramenta de reconhecimento facial para aprovar transferências e pagamentos no PIX. Da qual se trata de uma solução criada pelo Banco Central (BC) para estas e outras transações. Além disso, começa a funcionar em novembro de 2020.

O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento!

Além disso, a empresa disse que ainda o seu reconhecimento facial também irá funcionar para aprovar transações de valores altos, além de prevenir fraudes. De acordo com o banco, a ferramenta torna possível que o usuário tenha mais segurança ao fazer transações como TED e pagamentos de contas. Assim como será uma das soluções mais importantes para aumentar a utilização do sistema do BC em um futuro breve.

Banco Original usa tecnologia de reconhecimento facial para o Pix

“O uso da ferramenta será ainda um importante aliado no sistema de pagamentos instantâneos”, afirma Leandro Bartolassi, Superintendente Executivo de Segurança Corporativado Banco Original. “No Original, será possível a realização de PIX de alto valor usando a biometria facial como confirmação dupla, garantindo mais segurança e facilidade para o consumidor”.

A utilização de ferramentas biométricas, além disso, vem se transformando em um padrão na companhia. “Temos trabalhado intensamente nesse modelo, que traz muito mais segurança do que as tradicionais senhas. A tecnologia permite realizar um mapeamento do rosto do cliente que é verificado com os dados armazenados. Havendo similaridade, a transação é liberada”, disse Bartolassi. “Outro ponto interessante é que [a tecnologia] permite o reconhecimento do cliente mesmo com máscara, o que facilita muito no contexto atual”.

O reconhecimento facial também já é utilizado em transações do dia a dia no Banco Original, como transferências através do TED, TEF e pagamentos. Além disso, a solução cria a autenticação e a validação para a abertura de conta, realização de transações usando movimentos simples como sorrir, piscar, mexer o rosto de um lado para o outro.

Custos menores

Um maior avanço dessas tecnologias indica para o Original um menor custo em suas transações. Além disso, tanto a instituição, por meio de uma divisão de Bank as a Service (BaaS), quanto a carteira digital PicPay (da qual o Original gerencia), possuem uma equipe liderada pelo britânico Isaac Ben-Akiva, que tem expandido a utilização de IA em suas soluções. Dessa forma, isso tende a afetar a diminuição de custos.

“Esse tipo de automação, em termos de custos, permite uma redução de até 70% no número de funcionários que ficariam dedicados apenas a funções mecanizadas, como abrir contas”, disse Bartolassi. “Hoje, 80% das nossas contas são abertas sem interferências humanas e podemos dedicar nossos funcionários para tarefas mais estratégicas, inclusive no atendimento aos nossos clientes”, adiciona.

Inteligência Artificial no Pix

No momento, fintechs, bancos tradicionais e carteiras digitais vem fazendo o pré-cadastro de seus usuários no Pix. Ou seja, nesse processo, os clientes irão poder decidir que chaves de identificação eles irão usar para fazer as transações na ferramenta do BC. E o Original é a fintech que vem utilizando o método mais interessante para se comunicar com seus usuários sobre o procedimento.

Como é o atendimento

Através do seu bot de atendimento, ela vem usando IA para se comunicar com os correntistas a respeito do pré-cadastro do Pix, ofertando dados relevantes a respeito da ferramenta e tirando possíveis dúvidas – além de fazer o registro de intenção, óbvio. “O maior desafio do PIX para os próximos meses é a comunicação, como informar a população em geral a respeito da plataforma”, afirmou Raul Moreira, diretor executivo de TI, Produtos, Open Banking e Operações do Banco Original. “A população quer conversar com alguém, entender o Pix de forma mais interativa e compreender a questão das transferências instantâneas, como cadastrar celular, e-mail, CPF, etc. E a nossa Inteligência Artificial pode cumprir esse papel”.

Banco Original usa tecnologia de reconhecimento facial para o Pix
Banco Original usa tecnologia de reconhecimento facial para o Pix – Foto: Reprodução/Canaltech

O bot de atendimento do Original interage com os usuários para o pré-cadastro das das chaves do Pix através do WhatsApp, FB Messenger e o chat que está incluído no aplicativo do banco. Além disso, é possível tirar dúvidas e fazer o registro de intenção, a ideia é que o bot volte a a abordar os usuários no dia 05 de outubro para confirmar se ele quer mudar a intenção no registro de chaves de maneira efetiva. Para isso, ele necessita somente apertar o botão de “OK, confirmo” para terminar a transação.

Banco Original usa tecnologia de reconhecimento facial para o Pix
Banco Original usa tecnologia de reconhecimento facial para o Pix – Foto: Reprodução/Canaltech

Ainda conforme Moreira, quase 600 mil usuários do Original já realizaram as interações com bot do banco para fazer o procedimento. Além disso, o balanço final do número de usuários que concordou com o pré-cadastro será compartilhado no final de setembro.

Biometria facial no PicPay

No último dia 27 de maio, o PicPay divulgou a publicação do pagamento através do reconhecimento fácil, se transformando na primeira fintech a ofertar a ferramenta no território brasileiro. Além disso, o recurso vinha sendo desenvolvido desde o início do ano e o foco é alcançar a base de 20 milhões de utilizadores da ferramenta de carteira digital. O investimento para o desenvolvimento deste recurso não foi compartilhado.

O pagamento através do reconhecimento facial irá chegar ao público depois do final da quarentena, primeiramente em São Paulo. Para testar a tecnologia, o primeiro lugar de utilização será o novo endereço do Banco Central, gerenciador do PicPay. Além disso, agora com sede no Brooklin, zona sul da capital paulista, a organização incluiu o recurso em um café que tem o eu nome. Dessa forma, lá, todos os colaboradores do banco irão poder pagar pelo item utilizando essa ferramenta biométrica da carteira digital – 95% dos funcionários do banco possuem uma conta no aplicativo.

No café, depois do caixa registrar o pedido, o utilizador PicPay deve ficar de frente a um tablet para reconhecimento facial. Além disso, com a autenticação imediata da identidade do usuário, o atendente libera a cobrança direto para o app do usuário, que recebe uma notificação e necessita confirmar o valor para finalizar a transação. Por fim, toda a compra dura, no máximo, 30 segundos.

Banco Original usa tecnologia de reconhecimento facial para o Pix. O que você achou da novidade? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar no botão “Canal do Telegram” no topo direito da página.