A Microsoft encerrou o serviço de streaming de músicas no Groove Music a alguns dias e, agora, vemos outra repercussão negativa para o ecossistema da gigante de Redmond.

Sabemos que a assistente pessoal da Microsoft, a Cortana, era capaz de reconhecer músicas e que tal opção foi disponibilizada pela primeira vez em 2014.

Para quem não conhecia tal função, bastava iniciar a Cortana e tocar no ícone de nota musical na UI da assistente para que ela se comportasse como o Shazam e identificasse qualquer canção. A Cortana exibiria o nome da música, o artista e um link que levaria os usuários para a Microsoft Store onde o álbum era exibido e você poderia comprá-lo.

Entre tanto, sem a loja de música, não há uma saída para o usuário, a menos que a Microsoft deseje redirecionar os clientes para Amazon, Apple ou Google, o que deve ser muito improvável!

Agora, com a morte do Groove Music Pass e os serviços de streaming e download, quando tentamos executar a função de reconhecimento musical através da Cortana, recebemos uma mensagem de erro que diz “Canção não reconhecida” e um não tão sutil “este serviço foi desativado”.

Jason Deakins, que trabalha na Cortana confirmou o fim do serviço em resposta a um tweet do site Windows Central e do usuário @faltermayer.

Considerando que o Shazam removeu seu aplicativo da Windows Store em março de 2017, a Microsoft não possui praticamente nenhum aplicativo de identificação de músicas. Considerando que, a maioria das identificações de canções são realizadas por usuários de smartphones Android ou iOS usando o Shazam (que agora, é propriedade da Apple) o serviço, provavelmente, será usado com pouca frequência em outros lugares

Ainda assim, a capacidade de reconhecimento de músicas da Cortana foi uma excelente demonstração de agrupamento entre os serviços Microsoft e o seus sistema operacional para uma experiência mais nativa mas, aparentemente, esses dias parecem que chegaram ao fim.

E você caro leitor, o que pensa a respeito de mais uma perda no ecossistema Windows? Deixem suas opiniões a seguir.

Fonte: Windows Central