O termo “eSIM” está sendo cada vez mais utilizado, mas muitas pessoas ainda não sabem o que ele significa. Pensando nisso, hoje, vamos falar sobre o que é, o que faz e como funciona essa nova tecnologia.

Veja também como cortar um chip Micro!

O que são eSIMs e como funcionam?

eSIM: saiba o que é e como funciona! - Foto: Reprodução/ Kaspersky
eSIM: saiba o que é e como funciona! – Foto: Reprodução/ Kaspersky

eSIM é uma versão abreviada de SIM integrado, onde SIM é uma sigla para o Módulo de Identidade do Assinante. Portanto, um eSIM é um Módulo de identidade do assinante incorporado. Tenho certeza que neste momento todos nós sabemos o que é um cartão SIM – a pequena coisa que permite que seu celular se conecte à rede da sua operadora de celular. Portanto, ao comprar um novo celular, você retira o cartão SIM, coloca-o no novo celular e pronto! – o serviço celular está pronto.

Isso vai mudar com o eSIM, pois, como a parte “embutida” do nome sugere, ele está embutido na placa principal do celular. Dessa forma, ele é regravável,  semelhante a um chip NFC e será compatível com todas as principais operadoras, independente do tipo de rede que usem.

Presentes em outros dispositivos

Celulares e Smartwatches não são os únicos dispositivos que usam eSIMs. Carros também – muitos de nós já vimos um carro conectado a esta altura, e você já deve ter se perguntado onde está o seu cartão SIM. A resposta curta é que ele está usando um eSIM.

Outros fabricantes de dispositivos conectados – geralmente dispositivos SmartHome – também estão usando eSIMs. Faz sentido: é menos incômodo para o cliente e mais opções de conexão para o fabricante. E para esses tipos de aplicações, é realmente uma situação em que todos ganham. Quando começamos a falar sobre trazer essa tecnologia para celulares, no entanto, fica um pouco mais confuso.

Como mencionei antes, agora, quando você deseja trocar de celular, retira o cartão SIM e o coloca no novo aparelho. Com um eSIM, você terá que falar com sua operadora, o que na minha opinião é um retrocesso – posso trocar os cartões SIM em questão de segundos, tudo sem precisar ligar para alguém. Dito isso, existem outras oportunidades aqui – talvez as operadoras lancem apps de conectividade que permitem que você ative rapidamente o seu celular em sua rede. Não estou dizendo que isso vai acontecer, mas é uma possibilidade bem legítima.

Os benefícios dos eSIMs

eSIM: saiba o que é e como funciona! – Foto: Reprodução/ R Max

Isso pode parecer um pouco inconveniente, mas os benefícios superam os contras (que também veremos a seguir).

Em primeiro lugar, como os fabricantes de dispositivos não terão que acomodar um slot para cartão SIM em seus celulares, eles terão ainda mais flexibilidade em termos de design. Dessa forma, com o cartão SIM embutido no hardware interno do dispositivo, os engastes podem encolher e os celulares talvez fiquem um pouco mais finos. Isso tudo sem sacrificar a bateria e outros. É por isso que a Apple escolheu usar um eSIM no seu Watch 3 – faz muito sentido em um dispositivo de formato bem pequeno como um smartwatch.

Além disso, isso pode ser uma “virada de jogo” para os viajantes internacionais que precisam trocar cartões SIM, serviços ou até carregar mais de um celular para permanecerem conectados. Em vez de ir a uma loja de operadora de celular local para obter um novo cartão SIM ao viajar para o exterior, imagine apenas ser capaz de fazer uma ligação rápida (ou, como sugeri antes, abrir um app) e  “boom” – cobertura. Tudo isso sem ter que “pular obstáculos” ou trocar de celular.

Confira abaixo outras possíveis vantagens:

  • Segurança: Um eSIM é instalado na placa principal do dispositivo. Dessa forma, é mais difícil roubá-lo;
  • Robustez: Tolera vibrações de máquinas e carros, temperaturas extremas, poeira e umidade;
  • Eficiência de custo: é mais barato que os SIMs regulares. Além disso, a produção e distribuição são mais eficientes, pois o provisionamento e a personalização ocupam o último lugar no fluxo. 

Os desafios dos eSIMs

eSIM: saiba o que é e como funciona! – Foto: Reprodução/ R Max

Mas há um problema: a adoção. Antes de darmos o salto para o eSIM, todas as grandes operadoras terão que concordar que os eSIMs são o futuro. Então, os fabricantes de celulares terão que seguir o exemplo. Dessa forma, se você sabe como essa indústria funciona, esse tipo de coisa leva tempo. Inclusive, atualmente, não são todas as operadoras do Brasil que suportam essa tecnologia. Mas felizmente, Claro, Vivo e TIM já fornecem o suporte.

E, como falamos antes, trocar de celular pode ser um pouco mais demorado. Dessa forma, você pode trocar seu cartão SIM em segundos. Por outro lado, a mudança para eSIMs levará mais tempo para fazer a mesma coisa. Embora eu saiba que isso não afetará a maior parte das pessoas, temos que concordar que algumas pessoas não vão gostar muito da ideia (como eu). É difícil convencer alguém que sabe que pode trocar um cartão SIM em apenas alguns segundos para testar algo em um outro celular.

Mas eu entendo: eu não sou a maioria aqui, e estou bem com isso. Para a maioria das pessoas, acho que os eSIMs serão ótimos – especialmente os que podem não ser tão versados ??em tecnologia. Sim, existem muitas pessoas que não sabem (ou apenas não gostam) de trocar um cartão SIM. Para essas pessoas, os eSIMs serão ótimos.

Início da tecnologia

A tecnologia iniciou só em 2017, portanto, ela ainda está se desenvolvendo. Dessa foram, muitos aparelhos ainda não possuem ela. E como já dito, algumas operadoras ainda não oferecem o eSIM. No entanto, aos poucos, mais fabricantes começarão a incluir isso em seus aparelhos. Além disso, as operadoras também começarão a adotar compatibilidade para suas redes. 

No entanto, é claro que ainda vamos ver configurações de SIM tradicionais nos próximos anos, mas não tenho dúvidas de que os eSIMs irão assumir o controle.

eSIM e IoT

eSIM: saiba o que é e como funciona! - Foto: Reprodução/ OD
eSIM: saiba o que é e como funciona! – Foto: Reprodução/ OD

Nos próximos anos, os dispositivos IoT serão a maior categoria conectada, ultrapassando os celulares. Para fabricantes de dispositivos IoT, os eSIMs oferecem a capacidade de construir um grande número de dispositivos conectados. Portanto, torna a conectividade e a posse de novos segmentos de mercado mais acessíveis.

Além disso, os benefícios da interação entre o eSIM e o IoT permitem novas categorias de dispositivos conectados. Alguns exemplos disso são: 

  • Vestíveis: o Apple Watch 3 foi o primeiro dispositivo que usa o eSIM;
  • Carros: Com a inclusão de um eSIM, vamos poder conectar nossos carros aos celulares de forma rápida;
  • Laptops: A inclusão do eSIM proporcionará às marcas e revendedores a oportunidade de fazer vendas adicionais / vendas cruzadas por meio do uso de pacotes de dados flexíveis;
  • MNOs: terão a oportunidade de assumir uma posição de liderança no mercado de IoT. Além disso, eles também terão a chance de oferecer negócios convergentes, como vários dispositivos sob o mesmo contrato.

Pergunta Frequentes

Qual operadora tem eSIM?

Algumas das maiores operadoras brasileiras (Claro, Vivo e TIM) já oferecem suporte ao eSIM (chip eletrônico). Além disso, nós já recomendamos alguns serviços que utilizam essa tecnologia para permitir acesso à rede móvel sem a necessidade de usar um chip físico.

O que é um chip eSIM?

Um eSIM é um SIM digital que permite a ativação de um plano celular da operadora sem precisar de um nano-SIM físico.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!