De acordo com a fonte de sabedoria contemporânea (Wikipedia) que os alunos do ensino fundamental usam para escrever seus trabalhos escolares, um gadget é “uma pequena ferramenta como uma máquina que tem uma função específica, mas muitas vezes é considerada uma novidade. Dessa forma, os gadgets às vezes são chamados de aparelhos.

Veja também os 10 melhores Gadgets de 2019!

Continuando com a Wikipedia, encontramos algumas informações valiosas sobre a origem da palavra gadget:

  • Era um termo do século 19 para um item técnico cujo nome preciso não era lembrado;
  • Era um termo popular entre os marinheiros e tem seu uso impresso mais antigo conhecido no livro de Robert Brown de 1886, “Spunyarn and Spindrift” que é o diário de um menino marinheiro que volta para casa em um “cortador de chá” na China.

Mas de onde surgiu o seu nome?

Gadgets: o que são e para que serve? - Foto: Reprodução/Geek Ninja
Gadgets: o que são e para que serve? – Foto: Reprodução/Geek Ninja

A realidade é que não sabemos a origem da palavra “Gadgets”. Dessa forma, ele pode ter sido cunhado quando Gaget, Gauthier & Cie fizeram uma “mini versão da Estátua da Liberdade” e a batizou com o nome de sua empresa. Pode ser uma derivação da “gâchette” francesa para peças de um mecanismo de disparo ou “gagée“, uma pequena ferramenta ou acessório. Além disso, para o British Royal Flying Corps, era uma gíria para uma invenção.

De qualquer modo, um século depois, o gadget foi associado à compactação e à mobilidade. Em seu ensaio de 1965, “The Great Gizmo”, o crítico de arquitetura e design Reyner Banham o define como:

Uma pequena unidade autônoma de alto desempenho em relação ao seu tamanho e custo, cuja função é transformar algum conjunto indiferenciado de circunstâncias em uma condição mais próxima dos desejos humanos. O mínimo de habilidades é exigido em sua instalação e uso, e é independente de qualquer infraestrutura física ou social além daquela pela qual pode ser pedido de um catálogo e entregue ao seu usuário em potencial. Uma “classe de servos” às necessidades humanas, esses dispositivos de encaixe, esses dispositivos portáteis, coloriram o pensamento e a ação das pessoas muito mais profundamente – eu suspeito – do que é comumente entendido.

Os gadgets transformam condições e pensamentos

Gadgets: o que são e para que serve? - Foto: Reprodução/Top Tech Daily
Gadgets: o que são e para que serve? – Foto: Reprodução/Top Tech Daily

Esqueça o tamanho, a simplicidade, o custo, a instalação, o clip-on, a portabilidade. Esqueça até o uso atual da palavra para se referir a um objeto que de alguma forma é “eletrônico”. Onde Banham (o crítico) está certo com sua definição de um gadget é como eles transformam condições e pensamentos coloridos.

Como todas as tecnologias, os gadgets são culturalmente construídos, socialmente constituídos e historicamente contingentes. Como a tecnologia está embutida em todas as atividades humanas, um gadget é o produto de nós e de nosso lugar, tempo e espírito. Por mais que possa ser considerado uma novidade e projetado simplesmente para tornar a vida mais divertida ou conveniente – uma caracterização que aponta para uma época em que a diversão e a conveniência são fundamentais – um gadget altera as condições de nossas vidas porque usá-lo serve para materializar comportamentos que estão associados a uma necessidade, sentimento ou condição.

Uma necessidade, sentimento ou condição?

Gadgets: o que são e para que serve? - Foto: Reprodução/Tecnologia - Cultura Mix
Gadgets: o que são e para que serve? – Foto: Reprodução/Tecnologia – Cultura Mix

Criar um Tamagotchi faz as crianças se sentirem como pais. Usar um liquidificador faz com que nos sintamos mais rápidos e eficientes na cozinha. Andar por “aí” com um telefone celular nos faz sentir mais livres, independentes e, bem, móveis. O fato de dispositivos como esses nos fazerem sentir mais pais, rápidos, eficientes e livres mostra como a formação de objetos, ferramentas e tecnologias é uma formação de nós mesmos, da sociedade e dos valores. Que inventá-los, ordená-los e usá-los nos colore de maneiras que gostamos de acreditar que são exclusivas de nosso tempo, nasce da observação do sentimento dos humanos modernos, os primeiros a adotá-los.

Testemunhe o pioneiro ao estacionar uma cadeira ou saco de dormir fora da loja da Apple para ser o primeiro na fila para comprar o próximo iPhone. Aqui, a compra não é uma questão de o gadget atender a uma necessidade não atendida, já que a última versão ajuda a alcançar o mesmo grau semelhante de liberdade, independência e mobilidade. Em vez disso, comprar é tudo sobre a exibição de propriedade ou o que o filósofo francês Jean Baudrillard se refere como um emblema social de desempenho. Descrevendo o gadget como “o emblema da sociedade pós-industrial”, ele escreve:

Se podemos concordar que o objeto de consumo é definido pelo desaparecimento relativo de sua função objetivo em benefício de sua função como um signo, e se podemos concordar que o objeto de consumo é caracterizado por uma espécie de inutilidade funcional, então o gadget é de fato a verdade do objeto na sociedade de consumo. Nesse sentido, qualquer coisa pode se tornar um gadget. Além disso, tudo é um, potencialmente. A definição do gadget seria sua inutilidade potencial e seu valor lúdico combinatório.

O que está claro

Gadgets: o que são e para que serve? - Foto: Reprodução/Tecnologia - Cultura Mix
Gadgets: o que são e para que serve? – Foto: Reprodução/Tecnologia – Cultura Mix

Se podemos concordar nesses dois pontos é tão obscuro quanto algumas escolas de filosofia francesa, especialmente se formos debater o uso, utilidade e inutilidade de um gadget. O que está claro é que, ao priorizar essas coisas em nossas vidas como “signos funcionais”, Baudrillard nos lembra que todas as ferramentas, tecnologias, objetos, coisas, dispositivos e engenhocas são, em última análise, maneiras pelas quais brincamos dizendo aos outros e a nós mesmos quem somos. Novidade ou não, se acontecer de salvar ou complementar nossas capacidades físicas ou mentais, isso é apenas um bônus em cima de cada gesto comunicativo.

Via: Micsmagazine

Alguns Gadgets de 2020

Smartwatch Moto 360

Gadgets: o que são e para que serve? - Foto: Reprodução/Science Focus
Gadgets: o que são e para que serve? – Foto: Reprodução/Science Focus

O Apple Watch é um kit excelente e luxuoso, mas não tem utilidade alguma se você for um dos usuários de smartphones Android na maioria do mundo. O smartwatch Moto 360 é uma beleza que ficará bematé mesmo nos pulsos mais abastados, graças ao seu corpo de aço inoxidável elegante, coroa giratória, pulseira de couro e sensação de peso.

Este é o relógio da Motorola de terceira geração e parece que desta vez eles acertaram o equilíbrio entre forma e funcionalidade. Ele é alimentado por WearOS, então a maioria do que você pode realmente fazer no smartwatch é ditado por isso. Entretanto, no geral, o sistema operacional é muito melhor agora do que ele foi há alguns anos.

O relógio em si não só parece legal, mas também tem alguns recursos inovadores que o diferenciam de outros smartwatches. Para começar, é extremamente rápido, com transições muito suaves. Além disso, ele também vem com GPS e NFC para pagamentos sem contato.

A tela sempre ligada é brilhante e nítida, adaptando-se às mudanças nas condições de luz. Após cerca de um dia e meio sob uso normal, ele muda para o modo somente horário para prolongar a vida útil da bateria. Para as pessoas fitness, ele vem com uma pulseira de silicone, é à prova d’água até 3 ATM.

Além disso, como se fosse perfeitamente programado para ser iniciado durante uma pandemia do coronavírus, ele também vem com um cronômetro de lavagem das mãos.

Câmera EZVIZ C3N Outdoor Smart Wi-Fi

Gadgets: o que são e para que serve? - Foto: Reprodução/Science Focus
Gadgets: o que são e para que serve? – Foto: Reprodução/Science Focus

A câmera de segurança EZVIZ C3N do tamanho de uma bola de tênis é um kit “sólido”. Sua instalação é fácil, desde que você tenha uma furadeira para fixá-la na parede e o aplicativo EZVIZ. Dessa forma, você pode alternar uma transmissão ao vivo em tela cheia e o registro salvará a filmagem de forma organizada no rolo da câmera, bem como no próprio aplicativo.

Este recurso de visualização ao vivo é ideal se você quiser usar a câmera por outros motivos, como ficar de olho nas crianças enquanto trabalha em casa. Além disso, você também pode conectar várias câmeras no sistema e dispositivos compartilhados entre os usuários.

Quanto à qualidade do vídeo, a visão diurna é excepcionalmente nítida e as cores são realistas graças à resolução full HD 1080p. Mas é na visão noturna colorida que essa câmera realmente se destaca. Ele tem um algoritmo embutido que permite a detecção inteligente, de modo que você saberá a diferença entre os humanos e um gato.

É surpreendentemente sensível também. O modo de visão noturna inteligente usa dois LEDs infravermelhos que podem ver até 30 metros automaticamente. Ele também muda para o monitoramento de cores quando detecta movimento humano. Além disso, você receberá um alerta em tempo real, sem precisar ficar colado ao seu feed.

O armazenamento do histórico de vídeo é feito via CloudPlay ou via cartão Micro SD para armazenamento local.

Lâmpada com alimentação própria NowLight

Gadgets: o que são e para que serve? – Foto: Reprodução/Science Focus

Por melhores que sejam seus gadgets de camping, é um fato simples da vida que em algum momento eles vão ficar sem energia. Em vez de encher sua mochila com uma infinidade de baterias, o NowLight possui um carregador instantâneo de manivela que com um minuto de “trabalho” pode alimentar seu celular por 15 minutos.

Mas o que realmente o diferencia de outros carregadores é o fato de que também funciona como uma lâmpada de 160 lúmens. Além disso, você também pode conectar até seis lâmpadas por satélite para iluminar o interior de algum lugar.

O dispositivo em si tem o tamanho e o peso de um pequeno saco de açúcar e a configuração é fácil. Mas se você não gosta de “manivelas”, ele vem com um carregador solar para absorver um pouco da energia ecológica do Sol.

Câmera de videoconferência Meeting Owl Pro

Gadgets: o que são e para que serve? – Foto: Reprodução/Science Focus

Lembra das reuniões? Você sabe, aquelas coisas que costumávamos fazer cara a cara com outros seres humanos antes das pandemias? Parece que foi há muito tempo que estivemos em um escritório pela última vez, mas quando finalmente voltarmos para as salas de reunião, tenha certeza que muitas pessoas estarão conectadas de casa.

Nesse dia, o Meeting Owl Pro será um gadget legal para todos na chamada.  Para quem está em casa, a câmera de 360 ??graus e 1080p significa que as pessoas que estão no escritório ficarão perfeitamente nítidas. O Owl Intelligence System tem foco automático e uma função de zoom inteligente para direcionar quem está falando. Enquanto para o benefício das pessoas na sala, eles podem desfrutar de alto-falantes potentes.

Perguntas Frequentes

O que é gadgets? Exemplos!

De forma resumida, podemos dizer que são uma pequena ferramenta como uma máquina que tem uma função específica, mas muitas vezes é considerada uma novidade. Exemplos: Smartwatches, lâmpadas inteligentes…

O que significa a palavra gadget?

Gadget é uma palavra estrangeira que vem sendo usada para designar dispositivos eletrônicos portáteis de maneira genérica

O que são os gadgets do Windows 7?

Os Gadgets do Windows 7 ofereciam informações rápidas e acesso fácil às ferramentas que eram utilizadas com mais frequência. 

Gostou? O que achou? Qual o seu Gadget preferido? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!