É difícil acompanhar as inovações, especialmente no setor da tecnologia. Novas atualizações, modelos, lançamentos e muito mais estão vindo como padrão com novos nomes e acrônimos. Dessa forma, o Light Fidelity, ou Li-Fi, é uma palavra que tem virado “moda” na indústria da tecnologia e que achamos que vale a pena falar.

Veja também: como saber se alguém está roubando o seu Wi-Fi!

O termo Li-Fi foi cunhado durante uma Ted Talk em 2011 para descrever uma comunicação sem fio totalmente em rede que viaja em velocidades muito altas usando lâmpadas domésticas comuns. Sim, é isso mesmo, não foi um erro de digitação – lâmpadas. Dessa forma, o Li-Fi transfere dados por ondas de luz produzidas por lâmpadas LED encontradas em sua casa.

Como o Li-Fi funciona?

Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! – Foto: Reprodução/ Zoom

Li-Fi é um sistema Visible Light Communications (VLC) que transmite comunicações de internet sem fio em velocidades muito altas. Isso significa que uma lâmpada LED emite pulsos de luz que não são detectáveis ??ao olho humano por serem muito rápidos. Dentro desses pulsos emitidos, os dados podem viajar “de e para” os receptores. Além disso, os receptores, também conhecidos como fotodetectores, coletam informações e interpretam os dados transmitidos.

O Li-Fi está substituindo o Wi-Fi?

Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! - Foto: Reprodução/ Ad News
Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! – Foto: Reprodução/ Ad News

Esses dois canais de comunicação sem fio são muito semelhantes pois ambos transmitem dados eletromagneticamente. Mas a principal diferença é que o Wi-Fi usa ondas de rádio e o Li-Fi usa luz visível para transferir esses dados.

Por causa de sua velocidade, transferindo 224 gigabits por segundo, o Li-Fi é substancialmente mais rápido do que o Wi-Fi, que transfere dados em cerca de 15-20 megabytes por segundo. Isso significa que o Li-Fi alcança uma velocidade de 11.200 vezes maior do que o Wi-Fi tradicional.

Embora usar luz para transferir dados não seja novidade – as conexões de fibra óptica já existem há algum tempo – o Li-Fi provou ser uma conexão de internet mais rápida e confiável. Além disso, ele funcionará sem esforço com as tecnologias existentes, como Wi-Fi e 4G.

Existe realmente a necessidade de substituir o WiFi?

Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! - Foto: Reprodução/ Zoom
Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! – Foto: Reprodução/ Zoom

Considerando as vastas aplicações da Internet em tecnologia moderna (e quase todas as funções básicas de governo e diárias deixam de existir sem ela), talvez haja realmente uma necessidade de aprimorar a tecnologia WiFi existente. Isso se deve às várias limitações no uso de frequências de rádio como meio de transferência de dados. Além disso, essas limitações incluem sua cobertura limitada, questões de segurança sobre conectividade, restrição de uso devido à interferência de frequência e congestionamento de redes.

Maior segurança

Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! - Foto: Reprodução/ Show Me Tech
Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! – Foto: Reprodução/ Show Me Tech

Os hackers de dados podem aproveitar o Wi-Fi e outras formas de conectividade com a Internet para acessar informações pessoais mesmo se a conexão com a Internet tiver uma senha.

A Light Fidelity aumenta não apenas a velocidade, mas também a segurança, porque a luz visível não pode penetrar em objetos sólidos. Portanto, seus dados sendo transferidos em uma conexão de internet Li-Fi também não podem penetrar em objetos sólidos e podem ser confinados a uma única área de uso, como um quarto.

Velocidades de transmissão de dados

Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! - Foto: Reprodução/ Show Me Tech
Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! – Foto: Reprodução/ Show Me Tech

Testes conduzidos pela pureLiFi, uma empresa iniciada pelo pioneiro da LiFi, Prof. Roland Haas, em um ambiente controlado, revelaram que o LiFi produz velocidades de mais de 100 Gbps. Inclusive, alguns testes até revelaram que ele pode fornecer dados de até 224 Gbps. Essas velocidades estão claramente muito à frente das produzidas por WiFi, que atualmente atinge no máximo 100 Mbps. Isso se deve ao fato de que o espectro de luz visível é 1.000 vezes maior do que o espectro de RF, que é apenas cerca de 300 GHz.

Eficiência energética

Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! - Foto: Reprodução/ TT
Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! – Foto: Reprodução/ TT

Em WiFi, a transmissão de dados requer dois rádios para a transmissão de ondas de rádio. Esses rádios se comunicam entre si continuamente por meio de transmissores de RF instalados dentro do rádio e um chip de banda base, que consome muita energia apenas para discernir os sinais de dados do ruído de vários outros dispositivos usando a mesma frequência de rádio. Em contraste, o LiFi usa luzes LED suspensas como meio de transmissão de dados. Como ele requer apenas uma fonte de luz e um fotodiodo para decodificar os sinais de luz, todo o processo de transmissão e comunicação de dados requer menos energia geral. Além disso, as luzes de LED tem a sua utilização em oposição a outras formas de lâmpadas, tornando-as uma fonte de luz mais eficiente.

Cobertura

Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! - Foto: Reprodução/ MP
Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! – Foto: Reprodução/ MP

Como o WiFi usa ondas de rádio como meio para a transferência de dados, ele se orgulha de ter uma cobertura mais ampla, já que os sinais de WiFi podem alcançar distâncias de até 32 metros (embora as conexões sejam mais lentas nessas distâncias). Isso ocorre porque as ondas de rádio são capazes de atravessar paredes. Esta é a maior limitação do LiFi, uma vez que a luz visível não pode atravessar as paredes. Isso limita a área de cobertura para às salas onde o transmissor LED está instalado.

Densidade de Dados

Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! - Foto: Reprodução/ TT
Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! – Foto: Reprodução/ TT

Uma das maiores limitações do WiFi é sua vulnerabilidade em áreas com alto congestionamento. Dessa forma, a transferência de dados dentro de áreas com alto volume de usuários tende a ser mais lenta do que áreas com menor volume de usuários. Por outro lado, o LiFi não está sujeito às mesmas limitações e, de fato, funciona bem em ambientes muito densos. Em áreas onde muitas lâmpadas estão presentes, o LiFi ainda pode produzir altas velocidades, pois cada fonte de luz VLC pode fornecer a mesma velocidade, mesmo com vários usuários.

Usos Aplicáveis

Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! - Foto: Reprodução/ Ktec Web
Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! – Foto: Reprodução/ Ktec Web

A capacidade de usar a luz para criar uma conexão com a Internet fornecerá acesso à Internet em áreas que o Wi-Fi não pode alcançar e, por causa disso, as pessoas estão prevendo que o Li-Fi poderia substituir o Wi-Fi já em 2022.

Dessa forma, empresas de tecnologia comuns como a Apple estão começando a sugerir que o Light Fidelity prevalecerá no futuro. Além disso, uma mercearia na França está usando Li-Fi para rastrear a localização de seus clientes em toda a loja e pode até oferecer cupons e incentivos.

De acordo com o Ted Talk mencionado acima, os usos aplicáveis ??do Light Fidelity variam de sistemas de controle de tráfego usando faróis de carro a fábricas de produtos químicos onde a radio frequência é muito perigosa e pode causar faíscas na antena. Harald Haas, o fundador da Li-Fi e apresentador Ted Talk, também recomendou o uso de Light Fidelity para alimentar instrumentos médicos. Dessa forma, as possibilidades parecem infinitas.

Ainda deseja acessar o Li-Fi depois de desligar as luzes? Não se preocupe, os pesquisadores do Li-Fi estão trabalhando em maneiras de torná-lo disponível no escuro. Descobertas recentes mostraram que as lâmpadas LED fracas emitem pulsos suficientes para transmitir dados, bem como as lâmpadas LED totalmente energizadas, então há esperança.

Quem está investindo no Li-Fi?

Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! - Foto: Reprodução/ Ktec Web
Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! – Foto: Reprodução/ Ktec Web

Em novembro de 2014, os pioneiros da Li-Fi, pureLiFi uniram forças com a empresa de iluminação francesa Lucibel para lançar produtos habilitados para o Li-Fi.

A PureLiFi tem alguns produtos no mercado: uma unidade de teto Li-Fi para conectar a uma luminária LED e Li-Fi-XC que é para conectar a um dispositivo via USB ou como parte do hardware, fornecendo cerca de 43 Mbps de cada LiFi LED habilitado. 

Além disso, com conectividade e transmissão de dados mais rápidos, é um espaço interessante para empresas. A integração de dispositivos de Internet das Coisas e Li-Fi proporcionará uma grande variedade de oportunidades para varejistas e outras empresas. Por exemplo, os proprietários de lojas podem transmitir dados para telefones de vários clientes de maneira rápida, segura e remota. 

A conhecida marca de iluminação Philips também saltou para investir em Li-Fi, agora oferecendo serviços Li-Fi completos e integrados, incluindo produtos LED e Li-Fi. 

Testes e mais testes

Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! – Foto: Reprodução/ Ktec Web

Em 2016, foi relatado que Li-Fi estava sendo testado em Dubai, pelo provedor de telecomunicações dos Emirados Árabes Unidos Du e Zero1. Dessa forma, Du afirmou ter fornecido streaming de internet, áudio e vídeo através de uma conexão Li-Fi com sucesso.

Além disso, os relatórios sugerem que a Apple pode construir futuros iPhones com recursos de Li-Fi. Um usuário do Twitter descobriu que dentro de seu código iOS 9.1 havia referências ao Li-Fi escrito como “LiFiCapability” sugerindo que a Apple pode integrar Li-Fi com iPhones no futuro. 

Fundada por Maite Brandt-Pearce e Mohammad Noshad em 2013, a empresa Li-Fi VLNComm, sediada em Charlottesville, recebeu o apoio do Departamento de Energia dos Estados Unidos e da National Science Foundation. Além disso, ela também lançou três produtos Li-Fi: uma luz de mesa, um pendrive USB e um painel LED.

Mais recentemente, a Icade, uma empresa francesa de investimento imobiliário optou por usar o Li-Fi para conectar seus funcionários à Internet. 

Então, se o Li-Fi vai ou não corresponder a seu “hype” ainda está para ser decidido.

Conclusão

Li-Fi: entenda como funciona o novo tipo de conexão a internet! – Foto: Reprodução/ TT

Os benefícios que você pode obter com o LiFi são imensos. Isso não é para descartar o fato de que o WiFi certamente ajudou a melhorar a qualidade de vida exponencialmente, pois ajudou a pavimentar o caminho para uma comunicação mais rápida e a melhoria até mesmo das funções sociais mais básicas. No entanto, sucumbiu a muitos fatores diferentes que também afetaram seu desempenho. Dessa forma, esses fatores incluem congestionamento, limitações de uso devido à interferência com outras funções e saturação da largura de banda, o que expõe claramente as deficiências desta tecnologia existente.

A introdução do LiFi é certamente bem-vinda. Claro, com limitações na infraestrutura básica, a substituição total do WiFi em favor do LiFi é quase impossível. No entanto, o que ele apresenta é uma opção viável que pode ser usada como alternativa, especialmente em áreas que são sensíveis à tecnologia existente.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. Basta clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!