Antes de começarem as críticas só por conta do título, leia bem o texto para não sair por ai dizendo inverdades… veja bem… o novo Microsoft Edge baseado no Chromium TAMBÉM terá suporte a engine do antigo Internet Explorer, ou seja, esse recurso dará ao Edge poderes extras de compatibilidade com sites antigos e que ainda não conversam com algo fora do IE. Mas, isso não quer dizer que ele usará a engine do IE o tempo todo. Será um extra, caso assim o usuário deseje.

Atualmente, quem está experimentando o novo Edge com o motor de renderização do Chromium, e já usa a versão 75.0.109.0, tem carta branca para experimentar esse tipo de “retrocompatibilidade” com o IE.

O recurso seria chamado de Integração com o Internet Explorer. Não é algo que virá ativado por padrão no sistema, mas qualquer usuário poderia ativa-la.

Microsoft Edge

Será preciso ativar a integração manualmente

Quando ativada, uma nova opção aparecerá no menu do Edge > Mais ferramentas, chamado Host na guia do IE, conforme ilustrado abaixo. Isto significa dizer que seria possível abrir uma aba dentro do Microsoft Edge que faria uso da antiga engine do Internet Explorer para oferecer compatibilidade com páginas construídas em linguagens mais antigas.

microsoft edge

Aliando esse recurso ao novo motor Blink herdado do Projeto Chromium, podemos ter no browser da Microsoft o navegador de internet mais versátil de todos os tempos.

Ainda sem data prevista para seu lançamento, se você quiser testar o novo Microsoft Edge, basta se inscrever no programa Edge Insider e ter o Windows 7, 8 ou 10 instalado na sua máquina.

Fonte > bleepingcomputer