Monster Hunter é uma franquia de jogos que se iniciou em 2004. Dessa forma, já se passaram 16 anos desde o lançamento do seu primeiro jogo. Nesse tempo todo, foram lançados vários games, sendo que o último deles foi Monster Hunter World Iceborne, que na verdade é uma mega expansão para o jogo Monster Hunter World.

Veja a análise completa de Rise Of The Tomb Raider!

Após seu lançamento no PlayStation 2 em 2004, a franquia encontrou um inesperado sucesso com o público do Japão no PSP e mais tarde passou um tempo como exclusivo das plataformas Nintendo. Anos depois, a franquia voltou ao seu legado multiplataforma com o lançamento de Monster Hunter World em 2018 para PlayStation 4, Xbox One e PC. Dessa forma, o game se tornou o mais vendido da série com mais de 15 milhões de unidades e quebrou recordes da desenvolvedora Capcom.

Seus locais exuberantes, espaços de jogo absolutamente enormes e predadores aterrorizantes foram atualizados para a “idade” de alta definição. Juntamente com uma série de pequenas e grandes mudanças em todo o sistema, a Capcom, produtora de Monster Hunter, conseguiu capturar o público.

O sucesso de Monster Hunter World foi tão grande que um ano depois foi lançado uma mega expansão e também foi confirmado uma adaptação dos jogos para o cinema. Nessa matéria, você verá tudo sobre a história de Monster Hunter, acompanhando suas mudanças, desde o começo humilde no Japão até o sucesso mundial. Confira:

Monster Hunter/Freedom

Conheça a franquia de games Monster Hunter - Foto: Reprodução/Gameblast
Conheça essa franquia de games – Foto: Reprodução/Gameblast

Em 2004, o fenômeno nasceu. Como um dos três jogos desenvolvidos especificamente pela Capcom para aproveitar os recursos de rede do PS2, o multiplayer online sempre foi um dos pilares centrais da série. Para seu crédito, meio que conseguiu, recriando com sucesso o RPG de ação do Phantasy Star Online da era Dreamcast, mas envolto em um traje conservacionista da natureza.

É aqui que a estrutura básica de todos os jogos Monster Hunter foi construída. Dessa forma, os jogadores foram encarregados de caçar bestas gigantes em vários habitats, classificados em classes de dificuldade de 1 a 8. Os três tipos de missões – Hunt, Gather e Capture – foram misturados e combinados com vários biomas e chefes para fazer uma enorme variedade de missões possíveis. Depois que você consegue completá-las, recebe recompensas e oportunidades para obter materiais (geralmente diretamente da pele de um troféu morto) para se converterem em novos equipamentos. Você usava um equipamento mais forte para caçar monstros mais fortes, e assim por diante.

Foi lançado para uma recepção crítica bastante média e para um público bastante limitado. Uma segunda versão, Monster Hunter G, seria lançada no Japão um ano depois. Foi considerada uma expansão, adicionando a arma Dual Swords (elevando a quantidade total de armas jogáveis ??até sete) e novas versões variantes de monstros. Dessa forma, Monster Hunter G seria portado para o PSP em 2005 sob o nome de Monster Hunter Freedom.

Monster Hunter 2/Freedom 2/Freedom Unite

Conheça essa franquia de games – Foto: Divulgação/Capcom

Uma sequência veio logo após a expansão do primeiro jogo. Monster Hunter 2 chegou ao PlayStation 2 em 2006, e apenas no Japão. Suas mudanças, além de gráficos aprimorados e novos ambientes, foram focadas fortemente na criação e adição de muitos meta-sistemas.

Anteriormente, apenas as armas podiam ser atualizadas, mas agora a armadura também. Além disso, o equipamento também poderia ser equipado com gemas que ajudariam a fornecer aos conjuntos de armaduras novas habilidades passivas. As cozinhas da linha Feyline, um local de cultivo e pesca em sua base e novas armas (como o arco e a espada longa) expandiram as possibilidades em território desconhecido.

Essa também é a versão do jogo que iniciou a tendência de fluxos constantes de missões e itens para download gratuitos muito tempo após o lançamento. Por fim, o jogo foi recebido de maneira semelhante à primeira, e é frequentemente citado como a primeira experiência de um jogador de longa data com a série Monster Hunter.

Monster Hunter Tri/3 Ultimate

Conheça Monster Hunter - Foto: Divulgação/Capcom
Conheça essa franquia de games – Foto: Divulgação/Capcom

Quando o PlayStation 3 foi lançado no final de 2006, deixou muitos desenvolvedores em apuros. Ele tinha um incrível poder de processamento e potencial gráfico, mas não era fácil trabalhar com seu Cell Cellband Engine proprietário com oito processadores. Dessa forma, a Capcom não estava imune e teve que tomar decisões difíceis sobre quais jogos eles poderiam razoavelmente desenvolver para o console. Eventualmente, seria tomada a decisão de que Monster Hunter era muito pesado e caro para se desenvolver no PlayStation e tinha que se mudar para outro lugar. Esse lugar seria o Nintendo Wii.

Monster Hunter Tri foi uma espécie de jogo estranho, a princípio. A maior parte do que esperávamos de Monster Hunter estava lá. A fórmula da missão ainda estava intacta e as inúmeras coisas para fazer na cidade central de Moga Village eram uma reminiscência de hubs no passado. Além disso, os ambientes eram maiores e mais brilhantes, e era facilmente o jogo mais bonito da série na época.

Mas três classes de armas estavam faltando, substituídas por um recém-chegado, o Switch Axe. Além disso, os ambientes eram maiores para acomodar áreas subaquáticas. A natação era um mecânico desajeitado que se tornou totalmente enlouquecedor ao combater monstros simultaneamente.

Como é tradição no Monster Hunter, uma porta portátil chegou ao Nintendo 3DS em 2013 chamada Monster Hunter 3 Ultimate. Co-lançado no Wii U, permitiu economia de plataforma cruzada e jogo online entre os dois sistemas, o que foi bastante notável.

Devido ao fato de que os botões 3DS não eram a variedade ideal para aproveitar ao máximo as batalhas tensas do jogo, a maioria considera o MH3  um raro passo em falso em uma série consistente.

Monster Hunter 4/4 Ultimate

Conheça Monster Hunter - Foto: Divulgação/Capcom
Conheça essa franquia de games – Foto: Divulgação/Capcom

Monster Hunter 4 era um exclusivo japonês quando foi lançado no outono de 2013. A versão Ultimate do game sairia depois de um ano em fevereiro de 2014. A Capcom estava começando a ficar cautelosa ao vender esses jogos no oeste, já que eles nunca venderam significativamente. Mas uma campanha consistente de interesse de jogadores leais impulsionou o jogo para as costas europeias e americanas.

Monster Hunter 4 acabaria sendo o primeiro jogo a vender mais de um milhão de cópias na América do Norte. Isso é parcialmente atribuído à revisão de movimento, escalada e corrida no jogo. Dessa forma, havia muito mais ênfase na verticalidade e ser ofensivo enquanto pendia de penhascos ou voava pelo ar. Uma das novas armas adicionadas, a glaive de insetos, era o veículo perfeito para travessuras aéreas que, quando embaladas com a sensação de jogo aprimorada da travessia, criaram um jogo que não parecia tão assustador para os novatos. Monstros montados foram introduzidos aqui – atordoando-os para pularem de costas e baterem no chão enquanto tentam agarrar você. Os próprios monstros interagiram mais com o ambiente. Portanto, eles poderiam cair através de árvores podres ou cair através de teias de aranha.

Graças a tudo isso, além de mais atividades relacionadas à criação em que você poderia participar e uma história muito mais proeminente que levou você a diversos locais, a 4º versão do game era difícil de ignorar.

Monster Hunter Generations

Conheça Monster Hunter - Foto: Divulgação/Capcom
Conheça essa franquia de games – Foto: Divulgação/Capcom

O sucesso de Monster Hunter 4 ajudou o Generations a se tornar o jogo mais vendido da série até então, movendo 4,9 milhões de cópias do seu lançamento japonês em 2015 até hoje. É o único jogo da franquia a não obter uma versão de “expansão atualizada” para vir ao oeste e substituir o original, principalmente porque a Capcom abraçou totalmente a oferta de todo o conteúdo de “expansão”, como novos monstros e equipamentos completamente através de DLCs.

Todas as lições aprendidas dos títulos anteriores de Monster Hunter foram aplicadas com grande efeito em Generations. Fora as melhorias que esperávamos (novos monstros, novos locais etc.), este game introduziu um novo conjunto de sistemas chamado Hunter Styles e Hunter Arts. Dessa forma, havia quatro novos Hunter Styles para escolher, que mudaram a maneira como você empunhava as armas básicas da série. Além disso, alguns estilos deram a você novos movimentos, enquanto outros deram aos movimentos existentes novas propriedades. A Hunter Arts foi um super movimento que você pode aprender e teve grandes repercussões na mudança de jogo quando ativado. Ambos os sistemas foram bem recebidos como modificadores bem-vindos à jogabilidade testada e comprovada.

As Feylines, as contrapartes confiáveis ??de gato que o ajudaram no combate ao longo da série, foram finalmente jogadas em Generations. O modo Prowler permite que você experimente caçar monstros gigantes através dos olhos desses pequenos animais de estimação parceiros, criando novas maneiras de interagir com mapas e inimigos com os quais você se familiarizou ao longo dos anos.

Os Spin-Offs

Conheça essa franquia de games – Foto: Divulgação/Capcom

Tal como acontece com muitas séries de videogame de longa duração, Monster Hunter tem vários spin-offs e títulos experimentais que ficam ao lado da série principal. Existem muitos spin-offs e seria difícil cobrir todas eles, mas abordaremos as mais significativas. Curiosamente, um dos títulos mais populares da série é justamente um spin-off.

Vendendo 4,9 milhões de cópias, o Monster Hunter Portable 3rd não é um remake ou remasterização de Monster Hunter Tri. Em vez disso, o Portable 3rd é considerado seu próprio jogo independente. É uma experiência completamente refeita em comparação com o Freedom Unite, com um conjunto de mundos, locais e novos monstros fortemente inspirados na Ásia. Além disso, ele também aprimorou e revisou os sistemas de combate e crescimento de linhas de fadas, que mudariam nos jogos posteriores. Este jogo nunca saiu do Japão e da Coreia, o que é significativo porque vendeu muitas cópias sem um lançamento global.

Houve três tentativas nos MMORPGs de Monster Hunter. Cada MMO era basicamente o mesmo que o jogo Monster Hunter padrão, mas com mundos de hub densamente povoados e uma estrutura de missões alterada.

Vários jogos para celular também foram desenvolvidos com a licença. Monster Hunter Dynamic Hunting foi um jogo pesado para iOS que cortou as partes de exploração do jogo e se concentrou principalmente em jogadores que lutavam contra monstros populares da série principal.

Recentemente, um grande sucesso de um spin-off foi lançado no 3DS chamado Monster Hunter Stories. Stories é uma versão tradicional do JRPG da franquia, focando fortemente na história linear de um personagem chamado Rider. O combate é baseado em turnos, abandonando quase todos os elementos de ação da série.

Monster Hunter World

Conheça essa franquia de games – Foto: Divulgação/Capcom

O “jogo” mais recente da franquia foi um verdadeiro sucesso. Dessa forma, ele quebrou todas as expectativas da Capcom e foi responsável por trazer várias novidades para os fãs da série. Além disso, Monster Hunter World tenta ser mais acessível para o jogador que não acompanhou os outros games.

A primeira grande mudança é que as áreas do jogo não são mais separadas, apesar de que não se deve confundi-lo com um game de mundo aberto. Para conseguir encontrar monstros, o jogador pode seguir rastros de pegadas e montar estratégias. Além disso, é possível usar um novo item chamado Mantle para se esconder dos monstros com camuflagem, colocar armadilhas para prendê-los, usar uma nova corda com gancho chamada Slinger para jogar coisas no monstro ou se locomover.

Em alguns momentos do jogo, a mais de um monstro na área. Dessa forma, é possível incitar um conflito entre os monstros para deixá-los enfraquecidos. Uma grande novidade do game é que este foi o primeiro capítulo da série com lançamento simultâneo no mundo todo, enquanto anteriormente ele sempre costumava sair um ano antes no Japão.

Por fim, um ano depois foi lançado o Monster Hunter World Iceborne, que é uma grande expansão. Dessa forma, o jogo abre o novo “ranking mestre”, novas missões, monstros, armas, armaduras e histórias.

Fonte: Game Pedia

Gostou? O que achou? Já jogou algum game de Monster Hunter? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!