Durante a reestruturação por causa da pandemia do COVID-19, a Mozilla assegurou uma parte essencial da sua receita para os próximos três anos. A companhia fez um novo acordo para permanecer o Google como buscador padrão do Firefox em diversas nações. A renovação, que iria acontecer somente em novembro, foi adiantada e está envolvido a transação de pelo menos US$ 1,2 bilhão no decorrer dos próximos três anos.

Google como padrão do Firefox

De acordo com fontes do The Register, o contrato trabalha em torno de US 400 milhões e US$ 450 milhões por ano até 2023. A Mozilla afirmou na quinta (13) que renovou seu acordo com o Google. No entanto, não informou especificidades sobre duração ou preços da parceria. Conforme a companhia, o relacionamento entre as empresas não foi modificada e o buscador permanecerá como padrão no Firefox em diversas nações.

Os negócios como os que colocam como prioridade alguns buscadores em certas regiões dão à Mozilla uma parte considerável do seu financiamento. Em 2018, eles indicavam 95% de sua receita de quase US$ 451 milhões. O valor foi importante para pagar os quase mil colaboradores, que, aquele ano, indicavam um custo de por volta de US$ 286 milhões.

Mozilla demitiu 250 colaboradores

Ainda não há clareza se o contrato irá influenciar os planos de finanças da Mozilla. Na terça (11), por volta de 250 colaboradores foram demitidos e a sede em Taiwan encerrou suas atividades. A companhia revelou que a ação teve influencia da pandemia do COVID-19. Além disso, o ajuste já estava acontecendo desde o começo deste ano, quando 70 funcionários foram demitidos com a justificativa de “garantir estabilidade financeira a longo prazo”.

Mozilla demite 250 funcionários e tenta reestruturação

No entanto, a pandemia empurrou um ajuste ainda maior. “Nosso plano pré-COVID não é mais viável. Falamos sobre a necessidade de mudanças – incluindo a possibilidade de demissões – desde a primavera [segundo trimestre]. Agora, essas mudanças se tornaram reais”, disse a companhia.

O que você achou da Mozilla manter o Google como padrão do Firefox? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar no botão “Canal do Telegram” no topo direito da página.