Você deixaria quase qualquer pessoa entrar em sua casa? Claro que não. Portanto, você valida a identidade da pessoa antes de abrir a porta, seja com um simples “quem está aí”, ou você pode até ter um sistema de câmeras de segurança no local. Tudo isso porque você sabe como é crucial manter sua casa e você mesmo protegidos de pessoas mal-intencionadas. Embora você tome muito cuidado com sua identidade física e ativos, é crucial estender essa segurança também para sua identidade digital. Especialmente se você administra uma empresa com várias pessoas acessando vários aplicativos e ativos digitais o tempo todo. Dessa forma, a autenticação não é uma opção, é uma obrigação.

Veja também o que é autenticação de dois fatores!

Neste artigo, discutiremos tudo o que você precisa saber sobre autenticação. Confira:

O que é autenticação?

O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto - Foto: Reprodução/Ilantus
O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto – Foto: Reprodução/Ilantus

Autenticação é o processo de verificação da identidade de uma pessoa ao acessar um ativo digital. É a prática de verificar se o usuário é quem ele afirma ser. Quando um usuário solicita acesso a um recurso, sua identidade é verificada solicitando dados como uma senha em relação às credenciais que já existem no banco de dados. Dessa forma, se a senha fornecida pelo usuário for a mesma que está no banco de dados, o usuário tem permissão para acessar o recurso.

Isso fornece ao sistema o controle para garantir que apenas os usuários certos acessem um recurso, seja um aplicativo, servidor, documento e assim por diante. Na época atual de violações de segurança, é crucial realizar a autenticação. No entanto, a senha é apenas um mero exemplo. Dessa forma, a autenticação evoluiu aos trancos e barrancos desde seu início com simplesmente “nome de usuário” e “senha”. Agora se trata de autenticar usuários por vários fatores e com vários métodos não apenas para verificar os usuários, mas para verificar os usuários de forma inteligente.

Como funciona?

O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto - Foto: Reprodução/Ilantus
O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto – Foto: Reprodução/Ilantus

A tecnologia de autenticação foi além do desafio básico e da senha de resposta. Explicaremos nas próximas linhas. Mas, vamos primeiro entender o método básico de autenticação, como tudo começou e foi executado.

A ideia básica do funcionamento da autenticação é simples – você é um usuário que precisa acessar um aplicativo. Portanto, para fornecer a você esse acesso, o aplicativo deve verificar se você é quem afirma ser. Isso pode ser alcançado desafiando você com uma tarefa/pergunta cuja resposta, “idealmente”, só você deveria saber.

Depois de responder apropriadamente com a resposta correta, você terá permissão para usar o aplicativo. Portanto, seu conhecimento de resposta é um selo de identidade garantido neste caso. O aplicativo presume que é você mesmo quem está solicitando acesso.

Da perspectiva do usuário final, o que acontece internamente para realizar isso?

O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto - Foto: Reprodução/Content
O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto – Foto: Reprodução/Content

O mecanismo de autenticação básico é chamado de autenticação HTTP. Aqui, o aplicativo verifica o usuário usando o ID do usuário e a senha armazenados no protocolo HTTP. Os protocolos HTTP e HTTPS não têm estado. Isso significa que eles não se lembram de você!

Dessa forma, cada vez que um usuário deseja acessar o recurso, cada solicitação é tratada como uma nova. O usuário deve ser autenticado repetidamente.

Para resolver este problema, foi introduzida a autenticação baseada em sessão /cookie. Isso exige que os tokens sejam atribuídos à sessão do usuário, o que garante sua autenticidade.

Após a autenticação inicial, um token é armazenado no cookie do aplicativo do usuário final e sempre que uma solicitação é feita, esse token é enviado.

Além disso, o token é removido apenas após o logout. Esse método é um avanço em relação à autenticação básica, mas também requer muita memória para armazenar o token. Um usuário pode parecer fácil de gerenciar, mas considere o caso de vários usuários. Conforme muitos usuários tentam acessar o aplicativo, a memória necessária para gerenciar os tokens também faz com que a sobrecarga do servidor aumente. Esta, entre outras desvantagens, levou ao surgimento de várias outras práticas de autenticação que estão em uso hoje. É por isso que a autenticação hoje é feita através de vários métodos, considere diferentes fatores e não apenas uma senha.

Quais são os diferentes fatores de autenticação?

O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto - Foto: Reprodução/Content
O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto – Foto: Reprodução/Content

Fatores de autenticação referem-se aos diferentes métodos pelos quais um usuário é autenticado. Esses fatores são exclusivos de cada indivíduo. Existem 5 fatores de autenticação com os quais os pedidos podem ser validados.

Os 5 fatores de autenticação:

Algo que você sabe

O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto - Foto: Reprodução/Bayer
O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto – Foto: Reprodução/Bayer

Isso também é conhecido como fator de conhecimento. Algo que você conhece envolve as informações que você conhece para obter acesso a um recurso e verificar sua identidade. Essa é a premissa das perguntas de resposta de desafio também. Portanto, essas perguntas podem ser definidas por você para garantir que é você quem está acessando.
Lembra como falamos sobre algo que só você deveria saber? A realidade de algo que você conhece pode ser diferente da situação ideal. Suponha que a pergunta da resposta desafiadora seja: “Qual é o nome do seu animal de estimação?”. Mantenha seu cachorro em mente, você pode ter configurado isso com entusiasmo. Mas, com a mesma empolgação, você também pode ter postado algumas fotos fofas do seu cachorro. Dessa forma, se os hackers quiserem acessar essa questão, basta olhar para a sua mídia social e pronto. Você permitiu que um hacker o hackeasse.

Algo que você tem

O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto - Foto: Reprodução/De Rocco
O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto – Foto: Reprodução/De Rocco

Muitas pessoas usam a mesma senha em toda a empresa, bem como contas pessoais. Este é um grande motivo de preocupação. É por isso que apenas a autenticação por senha não é suficiente. Portanto, existem muitos outros fatores para verificar identidades além das senhas. “Algo que você tem” refere-se a algo que você possui “fisicamente”. Este pode ser o seu celular. Portanto, seu telefone pertence a você e, se você habilitou bloqueios de segurança, como um padrão ou PIN, somente você poderá acessá-lo. Isso é feito por meio de métodos como One Time Password (OTP). Dessa forma, se alguém tentar fazer um pagamento com as informações do seu cartão, precisará de uma OTP para confirmar o pagamento. Uma vez que o OTP chega até você, devido ao seu número estar conectado à conta, você pode notificar o banco sobre atividades suspeitas e bloquear o acesso.

Algo que você é

Este fator se refere ao atributo que você é. Dessa forma, suas características físicas, como impressão digital, retina, voz, rosto, podem ser usadas para verificar sua identidade. Este é um método altamente seguro, pois esses atributos não podem ser aproveitados facilmente, pois eles pertencem exclusivamente a você o tempo todo.

Onde você está

Este fator se refere à sua localização. Os métodos comuns para determinar isso estão usando endereços de protocolo da Internet (IP) ou endereços de controle de acesso à mídia (MAC). Portanto, suponha que você efetue login todos os dias da Índia e, na próxima hora, haja uma solicitação de login de Bauru. Isso é fisicamente impossível e permitirá a você uma notificação de um login suspeito.

Algo que você faz

Este fator descreve sua identidade como entidade. Dessa forma, seu comportamento, a maneira como você interage com seu celular, notebook, aplicativos são indicadores de sua identidade. Eles são orientados por análise comportamental usando aprendizado de máquina que aprende suas características diariamente. O recurso do Windows 8, denominado Senha de Imagem, é um exemplo desse fator. Portanto, ele permite a autenticação com base em como você interage com uma imagem.

Quais são os diferentes tipos?

O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto – Foto: Reprodução/Ilantus

Autenticação de dois fatores

Este método de autenticação é como o nome sugere – requer dois fatores para autenticar você. O login para criar uma nova conta no aplicativo é um exemplo clássico. Inicialmente, o aplicativo solicita que você insira seu número de celular. O telefone celular que você acessou serve como uma forma de autenticação junto com uma OTP de acompanhamento gerada em seu telefone – um código que só você possui.

Autenticação multifator

Esta autenticação requer que você verifique sua identidade de várias maneiras. Portanto, digamos que você queira fazer login em um aplicativo, após o processo de login inicial com um nome de usuário e uma senha que você conhece, o aplicativo pode solicitar que você verifique sua identidade usando autenticação de impressão digital, que é algo que você é. Esses diferentes tipos de métodos de autenticação ajudam a aliviar o processo de autenticação.

Soft tokens e hard tokens

Esses métodos de autenticação dependem de algo que você possui. Dessa forma, os tokens de software são semelhantes à autenticação gerada por OTP, que é um código exclusivo enviado a você com um tempo limitado para utilizá-lo. Tokens rígidos são algo que você pode carregar fisicamente para autenticar, como um cartão inteligente, unidade USB, etc.

Autenticação fora de banda

Este método de autenticação é uma extensão da autenticação de dois fatores que exige o uso de dois canais diferentes para verificar a identidade de um usuário. Isso é usado para dados altamente seguros, como para transações financeiras. Dessa forma, se você solicitou o pagamento em seu computador, outra verificação do mesmo pode ser necessária em seu celular por meio de uma ligação.

Autenticação biométrica

A autenticação biométrica é a verificação usando o fator de algo que você é. Portanto, Impressão digital, íris, reconhecimento facial, entre outros, se enquadram nesta categoria.

Autenticação sem senha

Este tipo de autenticação inclui todos os métodos de autenticação que não verificam você por meio de senhas, mas por outros meios, como biometria ou OTP.

O que é autenticação adaptativa?

O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto – Foto: Reprodução/Ilantus

A autenticação adaptável é a próxima etapa na execução das técnicas de autenticação. Dessa forma, este método também conhecido como autenticação baseada em risco, se adapta ao comportamento e à mecânica do usuário. Portanto, uma vez que há um desvio neste comportamento, como o tempo de login, ele introduz a autenticação avançada – outro fator para verificar a identidade. Assim, sempre que um usuário efetua login, uma pontuação de risco é gerada com base no desvio do usuário em relação ao comportamento usual e à sensibilidade do documento em questão.

Uma brochura do produto da empresa tem menos sensibilidade em comparação com um documento que consiste nas informações financeiras da empresa. Dessa forma, sempre que um usuário tenta acessar o último, a pontuação de risco aumenta automaticamente. A autenticação step up é usada ou o acesso é totalmente bloqueado.

Compreendendo a diferença entre autenticação, autorização e criptografia?

O que é autenticação? Entenda mais sobre o assunto – Foto: Reprodução/Techtem

Autenticação, autorização e criptografia são frequentemente usados ??como termos intercambiáveis ??devido à sua mecânica semelhante. Mas, todos os três desempenham papéis diferentes.

A autenticação, conforme discutido nesta leitura, é um método de verificação da identidade do usuário. Isso é feito usando senhas, 2FA, MFA, biometria, OTP e assim por diante.

Autorização é o método de garantir que a identidade tenha o direito de receber acesso ao recurso solicitado. Em uma organização, quando um usuário solicita acesso a um aplicativo, seus direitos são verificados para ver se eles estão qualificados para esse acesso. Caso contrário, o acesso não é fornecido, mesmo que tenham sido autenticados. A autenticação é essencialmente a primeira etapa seguida pela autorização.

Criptografia é o método de mascarar informações confidenciais. Dessa forma, quando alguém faz o login usando seu nome de usuário e senha, a senha deve ser criptografada e armazenada. Isso significa que a senha não está visível para ninguém. A senha criptografada pode ser descriptografada apenas quando alguém tem a chave para isso. Alguns algoritmos de criptografia são Data Encryption Standard (DES), Advanced Encryption Standard (AES) e assim por diante.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!