Se a cultura popular fez você acreditar que hackear é algo que afeta apenas grandes empresas e governos, você está errado. O “Hacking” pode assumir várias formas e afetar qualquer pessoa com um dispositivo habilitado para a Internet. Dessa forma, se você já visitou um site malicioso, baixou um anexo de um e-mail suspeito ou usou um WiFi público para acessar a Internet, você também pode ter sido vítima de um hacker.

Veja também o que é Deep Web!

Apenas uma observação: Hacking é um termo abrangente para uma variedade de atividades que visam comprometer os PCs e redes explorando suas vulnerabilidades de segurança. Embora ele possa ser útil para o bem, a maioria dos ataques procura beneficiar os hackers responsáveis por eles. Dessa forma, continue lendo para aprender sobre os principais tipos de hacking e as técnicas mais comumente usadas.

O que é hackear?

O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! - Foto: Software Lab Org
O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! – Foto: Software Lab Org

Hacking é um termo geral para uma variedade de atividades que procuram comprometer PC e redes. Refere-se a qualquer intrusão não autorizada em um dispositivo, rede ou servidor que infrinja a privacidade de seus proprietários e usuários e / ou objetive danificar ou comprometer propriedades baseadas em PC, como arquivos, programas e sites. Embora o termo também possa se referir a atividades não maliciosas, ele é mais frequentemente associado a tentativas “malévolas” de explorar vulnerabilidades do sistema para o benefício do hacker.

As pessoas que se envolvem nisso possuem o nome de hackers. Usado pela primeira vez em um artigo de revista de 1980, esse termo foi popularizado alguns anos depois pelos filmes “Tron” e “WarGames”. Com o passar dos anos, os hackers se tornaram um elemento básico da cultura popular. No entanto, o retrato usual dos hackers como gênios da programação autodidatas em busca de emoção não é apenas estereotipado, mas também muito exagerado.

Não são apenas habilidades computacionais

Embora geralmente de natureza técnica, o “hacking” não requer necessariamente excelentes habilidades computacionais. Dessa forma, os hackers também podem invadir PCs e sistemas usando engenharia social. Esse é um conjunto de táticas psicológicas destinadas a enganar um alvo desavisado para que dê aos hackers acesso aos seus dados. Além do mais, embora o hacking exija pelo menos algum domínio de tecnologia de PC, qualquer um pode ir à dark web para comprar as ferramentas de que precisa para realizar um ataque ou contratar um hacker profissional para fazer isso por eles.

Além de diversão e emoção, os hackers podem ser motivados por vários outros fatores. Isso inclui ganho financeiro, roubo de dados pessoais, acesso a informações confidenciais, desejo de derrubar sites, bem como idealismo e ativismo político. Embora algumas formas de “hacking” sejam totalmente legais, a maioria delas não é. Dessa forma, são consideradas crime. Dependendo da gravidade de seu ataque, os hackers podem cumprir de algumas semanas a 15 anos de prisão por adulteração de PC.

Que tipos de “hacking” existem?

O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! - Foto: Mundo Hacker
O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! – Foto: Mundo Hacker

Com base nas intenções dos hackers, bem como na legalidade de seus ataques, existem três tipos principais de hackers. Confira abaixo os tipos:

Hacker de chapéu branco

O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! - Foto: Sempre Update
O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! – Foto: Sempre Update

Comumente conhecido como “hacking ético”, o hacker de chapéu branco é sempre usado para o bem. Em vez de serem os garotos gênios renegados estereotipados que você vê nos filmes, os hackers de chapéu branco são frequentemente empregados ou contratados por grandes empresas para ajudá-los a melhorar sua segurança, identificando vulnerabilidades em seus sistemas. Os hackers éticos usam praticamente os mesmos métodos que todos os outros hackers, mas sempre o fazem com a permissão do proprietário do sistema. Dessa forma, existem muitos cursos e conferências sobre o hacking ético.

Hacker de chapéu preto

O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! - Foto: Dreams Time
O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! – Foto: Dreams Time

O hacker de chapéu preto é o oposto do hacker de chapéu branco, razão pela qual é frequentemente referido como antiético. Os hackers por trás dos ataques de chapéu preto geralmente são motivados por ganhos pessoais ou financeiros, embora também possam ser motivados por muitos outros fatores. Como não têm permissão explícita do proprietário para hackear seu sistema, eles usam e-mails de phishing e sites comprometidos para baixar e instalar o software malicioso nos PCs das vítimas em potencial e usá-lo para roubar as informações pessoais das vítimas.

Hacker de chapéu cinza

O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! - Foto: Chapéu Cinza
O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! – Foto: Chapéu Cinza

O Hacker de chapéu cinza fica em algum lugar entre ético e antiético. Como regra, os hackers de chapéu cinza nunca são mal-intencionados, embora alguns de seus movimentos possam ser interpretados como tal. Por exemplo, eles podem invadir uma rede sem a permissão do proprietário para pesquisar vulnerabilidades. Depois disso, eles geralmente entrarão em contato com o proprietário e solicitarão uma pequena taxa para corrigir o problema. No entanto, se o proprietário recusar, os hackers podem compartilhar suas descobertas online, convidando, assim, seus colegas antiéticos a explorar essas vulnerabilidades.

As 5 técnicas de “hacking” mais comuns

O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! - Foto: eSilo
O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! – Foto: eSilo

Existem dezenas de técnicas diferentes que os hackers utilizam para realizar seus ataques. Dessa forma, eles variam de distribuição de malware e campanhas de e-mail de phishing à vigilância e atividades organizadas de botnet. Portanto, as cinco técnicas de hacking mais comuns hoje em dia incluem as seguintes:

WAP falso

O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! - Foto: Wonder Share
O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! – Foto: Wondershare

Aproveitando o fato de que mais e mais pessoas estão usando o WiFi público para se conectar à internet, os hackers desenvolveram um software que permite falsificar um ponto de acesso sem fio (WAP). Dessa forma, quando quiserem usar o Wi-Fi gratuito, as vítimas desavisadas verão uma lista de nomes WAP com nomes legítimos (por exemplo, “McDonald’s WiFi 2” ou “JFK Airport WiFi”). No entanto, uma vez conectado ao falso WiFi, eles darão aos hackers acesso instantâneo ao seu dispositivo, permitindo que eles roubem seus dados e arquivos pessoais.

Keyloggers

O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! – Foto: WSCOM

Um número crescente de hackers está optando por usar keyloggers, ferramentas baseadas em hardware ou software que lhes permitem registrar as teclas digitadas por suas vítimas com o objetivo de roubar suas informações pessoais. Dessa forma, a maioria dos keyloggers baseados em software são projetados como peças reais de software e operam tão perto do núcleo do sistema que podem contornar a maioria dos programas antivírus e antimalware. Portanto, para proteger os dados confidenciais de seus clientes, muitos serviços bancários online incorporaram teclados virtuais controlados por mouse.

Ataques DDoS

O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! – Foto: Ciso Advisor

Os hackers também podem usar software malicioso para criar botnets, grandes redes de dispositivos conectados à Internet controlados remotamente. Dessa forma, esses botnets são usados ??com mais frequência para lançar ataques de negação de serviço distribuído (DDoS) contra sites e redes de computadores que os hackers por trás deles desejam atingir. Juntos, os dispositivos que compõem um botnet geram quantidades anormais de tráfego de entrada para um site ou rede a fim de sobrecarregar os recursos computacionais de seus alvos e restringir o acesso a eles.

Phishing

O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! – Foto: Credilink

Talvez a forma mais comum de crime cibernético, o phishing envolve o envio em massa de e-mails de endereços aparentemente reais com o objetivo de enganar as vítimas em potencial para que abram os links ou anexos incluídos neles. Dessa forma, os alvos receberão um e-mail de alguém que afirma ser seu banco, solicitando que cliquem no link incluído e confiram sua senha. Quando eles clicam no link, eles são direcionados a uma página falsa de login de um banco online, e todas as informações inseridas são enviadas diretamente para o hacker.

Roubo de Cookies

O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! – Foto: Credilink

A maioria dos sites hoje em dia usa cookies para permitir uma experiência mais personalizada. Da mesma forma, os navegadores da web usam cookies para armazenar suas senhas, favoritos e histórico de navegação para uma navegação mais rápida. Portanto, para garantir sua segurança online, você só deve inserir seus dados de login em sites criptografados que usam HTTPS. Caso contrário, os hackers podem usar a oportunidade para interceptar seus dados e sequestrar sua sessão de navegação. A partir daí, eles podem acessar seus cookies, bem como seus detalhes de login.

Como se proteger contra hackers

O que é hacker? Entenda mais sobre o assunto! – Foto: Show Me Tech

Ninguém está imune a hackers, por isso é importante se proteger de quaisquer tentativas de hackers de obter acesso às suas informações pessoais. Dessa forma, uma combinação de boas práticas de segurança cibernética e o melhor software antivírus é a única maneira de se manter seguro online e evitar ser vítima de hackers.  

Se você estiver navegando na Internet a partir de uma rede Wi-Fi pública, certifique-se de usar uma VPN para evitar que hackers acessem seus dados. Além disso, não clique em nenhum link ou abra anexos recebidos em e-mails de aparência suspeita ou mensagens privadas enviadas a você de pessoas que você não conhece. Antes de inserir sua senha ou informações de conta bancária em um formulário online, verifique novamente o endereço para ter certeza de que está na página certa. Por fim, apenas insira seus dados em sites criptografados e use teclados virtuais quando disponíveis.

Antivírus confiáveis

Alguns hackers também podem usar programas antivírus falsos para distribuir malware a usuários desavisados, razão pela qual você só deve usar software antivírus confiável para manter seu PC e seus arquivos protegidos. Dessa forma, esses programas fornecem proteção em tempo real contra uma ampla gama de ameaças potenciais e não apenas contra vírus. Além disso, eles também permitem que você configure verificações agendadas, bem como a opção de automatizar as atualizações de definições de vírus, eliminando assim a necessidade de executá-las manualmente.  

Gostou? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. Basta clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!