Banco Central do Brasil anunciou em março desse ano o seu plano de lançar um sistema de pagamento instantâneo, o PIX. Dessa forma, ele deverá estar totalmente operacional em novembro de 2020. O novo sistema será obrigatório para todos os grandes bancos no Brasil. 

Veja também como funciona o Paypal!

Esse novo sistema permite, pela primeira vez, transferências de dinheiro ponto a ponto, contas e pagamentos de Boleto Bancário, bem como impostos e taxas de serviço em tempo real. Portanto, semelhante ao sistema europeu SEPA, os brasileiros agora poderão pagar e enviar fundos 24 horas por dia, 7 dias por semana (incluindo feriados), por meio de banco móvel, banco online, caixas eletrônicos, e outros indivíduos e organizações.

O que são pagamentos instantâneos?

O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! - Foto: Reprodução/Economia SC
O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! – Foto: Reprodução/Economia SC

Os Pagamentos Instantâneos são transferências eletrônicas de dinheiro entre diferentes instituições. No entanto, nele, a transmissão da mensagem de pagamento e a disponibilização dos fundos ao beneficiário final ocorrem em tempo real. Além disso, o serviço está disponível para o utilizador final 24 horas por dia, 7 dias por semana.

O Banco Central do Brasil viu a necessidade de criar e regulamentar esse novo esquema de pagamento por causa da digitalização do e-commerce e da atual lacuna nos meios de pagamento.

O que é o PIX?

O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! - Foto: Mercado e Consumo
O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! – Foto: Reprodução/Mercado e Consumo

PIX é o sistema criado pelo Banco Central do Brasil para dar vida aos pagamentos instantâneos. É através do PIX que todas as carteiras que usam QR Code serão “interoperáveis”, o que significa que as transferências e pagamentos serão permitidos de uma e-wallet para outra em tempo real, 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Barato, rápido, transparente e seguro

O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! – Foto: Reprodução/Mercado e Consumo

Conforme anunciado pelo BCB, os pagamentos PIX serão habilitados por meio de:

  • QR Code: entrando em mobile ou homebanking, selecione Pagamento PIX e digitalize o QR Code fornecido. Dessa forma, os dados de pagamento são exibidos para que o usuário concorde e confirme o pagamento;
  • Chaves de endereço: seleciona o tipo de chave de endereço que identifica o destinatário, como número de celular, e-mail ou CPF/CNPJ.  Portanto, uma vez que os dados do receptor aparecem na tela do smartphone, o usuário pode tocar para confirmar;
  • Pagamentos por proximidade: conexão ao PIX por meio de tecnologias que permitem a troca de informações por proximidade, como a tecnologia NFC;
  • Manualmente: o preenchimento das informações é um dos modelos menos populares, mas também está disponível no novo sistema. 

O consumidor brasileiro está acostumado a esperar por uma confirmação de pagamento até 24 horas. Espera-se que o PIX acelere as transações online não apenas para o benefício dos usuários, mas também para as empresas de comércio eletrônico, já que a “solução” será exibida na página de checkout, reduzindo significativamente o tempo de espera para confirmações de pedidos e entrega.

Oportunidade recorde para comerciantes internacionais

O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! - Foto: Mercado e Consumo
O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! – Foto: Reprodução/Mercado e Consumo

Os comerciantes que operam com um modelo “cross-border” no Brasil terão uma oportunidade única de impulsionar o alcance local surfando nesta onda. Um número potencial de 45 milhões de adultos será incentivado a usar o novo sistema financeiro. Dessa forma, com formas melhores e mais rápidas de pagamento online, os consumidores brasileiros devem desfrutar da nova facilidade de pagamentos online e começar a comprar novos produtos e serviços. A principal diferença de algumas carteiras digitais, que já oferecem transações em tempo real no Brasil, é o alcance do PIX, pois todos os grandes bancos do mercado têm que atender às exigências do BCB. 

Espera-se que, devido às características confiáveis ??e rápidas desse novo sistema, ele acabe se tornando o sistema preferido do Brasil para transferências ponto a ponto. Especialmente se você considerar a enorme falta de pagamento online que o Brasil está enfrentando no momento. Os comerciantes internacionais não devem esperar muito para se preparar para o PIX, já que novas implementações tecnológicas, como novos métodos de pagamento online, impulsionarão os negócios.

“O projeto será o embrião do que acredito ser uma transformação total na futura intermediação financeira do país e consolidará o que entendemos como a nova forma de pagamento, com a nova indústria de fintech e com o open banking”, afirmou Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central do Brasil durante a divulgação do sistema.

Altas expectativas em uma medida necessária

O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! - Foto: Divulgação/Banco Central
O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! – Foto: Divulgação/Banco Central

O Banco Central do Brasil lançou a iniciativa como plataforma de inclusão financeira. Segundo João Manoel Pinho de Mello, Diretor de Sistema Financeiro e Organização de Resolução do Banco Central do Brasil, a expectativa de inclusão no PIX será ainda maior do que as recentes melhorias nos métodos de pagamento com cartão.

Além disso, o banco brasileiro observou que: “A existência de uma marca única é essencial para que os usuários (pagadores e destinatários) identifiquem claramente essa nova forma de fazer pagamentos e transferências. A identidade visual vai facilitar a compreensão e adoção da ferramenta”.

O que os comerciantes interessados ??precisam fazer

O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! – Foto: Divulgação/Programadores Brasil

Como qualquer nova infra-estrutura financeira, espera-se que esse sistema de pagamento revolucionário levante algumas questões relativas à regulamentação, impostos, comportamento do usuário e integrações técnicas.  Ao considerar aproveitar esta nova oportunidade de pagamento, você terá que considerar o seguinte:

  1. Primeiramente, esclareça lacunas de conhecimento e questões importantes com seu parceiro de confiança com antecedência para adotar a nova solução de pagamento PIX;
  2. A partir de agora, apenas as instituições de pagamento autorizadas pelo BCB poderão liquidar transações diretamente na plataforma PIX. Portanto, os comerciantes precisarão se integrar direta ou indiretamente aos agentes locais para permitir o processamento de pagamentos por meio do PIX.

Quais são as principais diferenças entre carteiras digitais e pagamentos instantâneos (PIX)?

O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! – Foto: Reprodução/Teletime

Os pagamentos instantâneos representam um novo arranjo dentro do sistema financeiro brasileiro que permitirá transações em tempo real 24 horas por dia, 7 dias por semana, entre diferentes instituições, sem a necessidade de intermediários, como sistemas de cartões ou emissores. Por outro lado, carteiras digitais são simplesmente empresas que hoje armazenam informações de cartão de crédito para usuários e permitem que eles recarreguem o saldo de uma conta transacional para facilitar o processo de checkout.

Outra grande diferença é o fato de que os pagamentos instantâneos permitirão a interoperabilidade de todas as carteiras digitais, o que significa que um titular da e-wallet “A” poderá transferir fundos para o titular da conta da e-wallet “B” sem complicações e em tempo real. .

Ambos usam a mesma tecnologia na maioria dos casos (QR Code e NFC), mas os pagamentos instantâneos são o próximo passo das carteiras digitais.

Quais são os principais benefícios dos pagamentos instantâneos?

O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! - Foto: Reprodução/CoinTimes
O que é PIX? Saiba mais sobre o novo sistema de pagamento! – Foto: Reprodução/CoinTimes

Os pagamentos instantâneos oferecem muitos benefícios para o mercado brasileiro atual. Eles custarão menos, uma vez que não há necessidade de adquirentes, esquemas de cartões ou emissores participarem do acordo. Além disso, a transação acontece em tempo real, o que é um avanço em relação ao principal método alternativo de pagamento (Boleto Bancário). Isso permitirá a “interoperabilidade” de todas as carteiras e usuários de QR Code como método de pagamento e não exige que o usuário final tenha uma conta bancária.

Perguntas Frequentes

Como funciona Pix?

PIX é o sistema criado pelo Banco Central do Brasil para dar vida aos pagamentos instantâneos. É através do PIX que todas as carteiras que usam QR Code serão “interoperáveis”, o que significa que as transferências e pagamentos serão permitidos de uma e-wallet para outra em tempo real, 24 horas por dia, 7 dias por semana.

O que significa a palavra Pix?

O nome escolhido pelo Banco Central não é nenhuma sigla, mas um termo que remete a conceitos como tecnologia, transação e pixel. A ideia é ser tão simples como um bate-papo em redes sociais.

Quanto vai custar o PIX?

O custo anual para o governo manter o PIX é estimado em R$9,4 milhões.

Gostou? O que achou? Deixe seu comentário. Além disso, não se esqueça de entrar no nosso grupo do Telegram. É só clicar em “Canal do Telegram” que está localizado no canto superior direito da página!