A maioria das licenças vendidas no mercado não são legais e mesmo assim é comum usuários comprarem “Windows original” por preço de Big Mac e achar normal.

Diz um velho sábio que não há limites para a ignorância humana. Nada mais próximo da realidade.

Não é à toa vemos gente defendendo remédio não testado para doença recente e pessoas agredindo outras pessoas porque a cor da pela é diferente.

Não, esse artigo não é um ataque à cloroquina ou uma defesa do Black Lives Matter. Na verdade, nem deveria ser necessário atacar a primeira ou defender a segunda para começo de conversa.

Entendedores entenderão o porquê.

O artigo em questão tem o objetivo de tratar outro tipo de ignorância: o desconhecimento sobre o licenciamento do Windows original.

Um assunto bem menos denso que os anteriores, porém que demonstra claramente como funciona o ser humano quando encontra um preço muito atraente, mesmo que ele seja muito suspeito.

Conhece os atalhos do Windows? Veja aqui os principais.

Quer dizer que não posso procurar um preço menor para o Windows original?

Claro que pode, padawan digital, mas é uma questão de escolher corretamente sem esquecer de uma regra básica: quando a esmola é demais, o santo desconfia.

Você compraria um remédio essencial para sua sobrevivência que é comercializado por R$ 1.000,00 pela rede oficial de farmácias pagando apenas R$ 20,00 no Mercado Livre?

Óbvio que não.

Por qual motivo você não faria isso? A resposta é simples: garantia.

Você não tem garantia alguma de que esse milagre financeiro funcionará e realmente salvará a sua vida.

Windows ativado é diferente de Windows original.

O comportamento normal dos usuários é ver o valor atrativo da licença “la garatia soy yo“, comprar e ativar o Windows.

Com ele ativado, sem usar nenhum software ativador de Windows, o comportamento do sistema é idêntico ao de um Windows original, o que motiva o usuário com a sensação de que tudo está OK.

O problema é que não está tudo OK e para entender isso é preciso descrever como funciona, atualmente, o licenciamento do Windows.

Quais os modelos de licenças do Windows?

Existem vários métodos de licenciamento do Windows original e os mais comuns para usuários finais são os listados abaixo:

OEM

Essa licença de Windows original é a distribuída na compra de equipamentos novos que já vem com o Windows pré instalado, por isso o nome OEM (Original Equipment Manufacturer).

Essa licença tem um custo baixo porque não traz a caixa, manuais, mídias e o suporte dela é prestado pelo fabricante ou integrador do equipamento, além de parte do valor ser subsidiado.

Só pode ser distribuída em computadores novos e a licença é atrelada ao hardware do computador. Caso esse computador seja vendido a licença deve ser entregue junto, caso venha a pifar a licença morre junto do hardware.

Ou seja, você não pode comprar uma licença OEM sem ela vir junto do hardware para o qual foi licenciado.

Para ser válida também tem que constar na nota fiscal de compra do hardware.

COEM

A licença COEM difere da OEM em apenas um ponto: ao invés de vir pré instalado no computador ela é aplicável em máquinas novas que não venham com sistema operacional.

Após instalada, essa licença fica atrelada ao hardware e segue as mesmas limitações da OEM: a licença deve ser repassada em caso de venda do hardware e deixa de existir caso o hardware original pife.

Para ser válida a nota fiscal deve ser guardada e anexada à documentação do computador na qual foi instalado.

FPP (e ESD por tabela)

Licenças FPP de Windows original são as famosas caixas, com manual e mídia de instalação, esta última quando distribuída na caixa.

Esse tipo de licença é a normalmente vendida na rede de varejo, pode ser instalada no seu computador mas não fica “presa” a ele e tem suporte da Microsoft.

Essa licença permite que o Windows seja instalado em quantos computadores forem necessários, mas um por vez. Se você trocar de computador e se o novo não vier com Windows, basta remover do antigo e instalar no novo.

A versão dessa licença para distribuição digital é a ESD. Esse método costuma ser um pouco mais barato porque não tem caixa, manual e intermediário, conta com suporte da Microsoft e, desde o lançamento do Windows 10, pode ser armazenada na sua conta Microsoft.

No entanto não é incomum vermos distribuidores praticando o preço das licenças ESD nas FPP.

Para uma licença FPP ser válida, além da nota fiscal, é necessário manter a caixa, manuais e mídias de instalação.

Então qual o milagre do preço?

Windows original
O milagre do preço baixo: Windows 10 Pro por apenas R$ 10,00 – Foto: Google Shopping

O milagre do preço surge de duas formas: compras ilegais ou roubo de licenças. Vamos descrever ambas.

Compras ilegais

Geralmente são as compras executadas com cartões de crédito clonados. Os larápios compram licenças ESD de Windows original nos sites de distribuidores oficiais e revendem por preços muito atrativos.

Quando o dono do cartão descobre a fraude, muitas compras já foram efetuadas e as chaves já foram distribuídas.

O dono do cartão contesta a compra, na maioria das vezes consegue reverter o prejuízo e a Microsoft invalida as licenças e chaves compradas nessas transações fraudulentas.

Essas licenças podem funcionar pelo resto da vida ou serem canceladas remotamente pela Microsoft em poucas semanas. A questão aqui é que, como não se possui a nota fiscal de compra, elas são totalmente ilegais.

Além do fato de que o comprador percebe que foi enganado depois de muito tempo, quando eventualmente precisa reinstalar o Windows.

Roubo de licenças

Essa modalidade envolve conseguir licenças de empresas e comercializar nos diversos market places na internet.

Empresas não compram Windows original por unidade. Não faz o menor sentido quando a quantidade de máquinas é grande. Além de caro, fica complicado controlar qual máquina usa qual licença.

Nesse caso a empresa compra uma licença de volume, com muitas ativações, ou mesmo ter um servidor de ativações dentro da própria rede. Também é possível assinar o Microsoft 365 que inclui licença de Windows.

A questão é que os sacripantas conseguem a chave de ativação de um lote grande de licenças de alguma empresa e a comercializa na internet, vendendo a mesma chave para várias pessoas diferentes.

Da mesma forma que as licenças oriundas de compras ilegais, elas podem funcionar por muito tempo, até que a empresa dona perceba que a quantidade de licenças compradas não estão mais ativando nas máquinas, em quantidade de hardwares menor.

O normal nesse caso é a Microsoft invalidar a chave de ativação e emitir uma nova para a empresa, dado que existe um contrato com a proprietária da licença e as ativações são canceladas para aplicação da nova chave.

Ainda na categoria do roubo de licenças, também é comum que elas venham de instituições acadêmicas que tem parceria com a Microsoft. Muitas vezes alunos dessas instituições revendem as chaves de ativação dessas instituições.

Mas o Windows original é caro!

Linux é uma alternativa ao Windows original
Linux é uma alternativa ao Windows original – Foto: Divulgação/Linux

Será mesmo? Quem comprou o Windows 8 na promoção de lançamento em 2012 pagou R$ 69,00 e ainda ganhou o upgrade gratuito para o Windows 10.

O preço de lançamento do Windows 10 para a licença FPP foi, no primeiro ano, de R$ 399,00 para a versão Home.

Levando em consideração que o Windows original proporciona acesso a maior galeria de jogos do mercado, que é a plataforma onde você usa a versão correta do Office e que você pode rodar praticamente qualquer software do planeta, há um valor agregado que vai além do preço da licença.

Ainda assim, o atual tíquete de entrada no sistema de R$ 730 para a versão Home do Windows 10 é um valor salgado para uma licença ESD. Para esses casos existem vários sabores de Linux.

Então qual a solução para ter o Windows original?

A solução é comprar diretamente no site da Microsoft ou de parceiras dela, sempre considerando o valor sugerido para o software e ficar atento a preços surreais que não chegam a 10% do valor original.

Eu sempre digo e repito: Para uma pessoa cair em um golpe é preciso duas pessoas querendo se dar bem. Desconfie quando uma oferta dessas aparecer na sua frente.

Obviamente existem pessoas que não estão nem aí para tudo isso e o que importa é a possibilidade de comprar uma chave de ativação pelo preço de um sanduíche dos arcos dourados.

Enquanto ética e honestidade não forem valores universais, infelizmente não temos muito futuro enquanto espécie.

Gostou do texto? Comenta aí abaixo a sua opinião. Compartilhe nas redes sociais para divulgar. Não esquece de entrar também no nosso grupo do Telegram, é só acessar o botão “Canal do Telegram” lá no topo da página ou por aqui.